Uma boa nutrição é determinante para que o cérebro se preserve e funcione adequadamente. Felizmente, existem alguns alimentos para fortalecer a memória e mantê-la sempre em condições ideais. Nada melhor do que incluí-los na dieta.

A memória é uma das áreas que podem acabar sendo deterioradas por diferentes fatores. Às vezes é a idade, às vezes uma doença, ou simplesmente o estresse que afeta essa função. Em todo caso, sempre é possível tomar medidas para que isso não aconteça ou tenha efeitos menos severos.

A função da memória é protegida, principalmente, cuidando do cérebro. O desgaste normal da idade pode ser amenizado com as medidas adequadas. Assim como ocorre com os efeitos de várias doenças, a prevenção é a chave nesses casos.

“Somos nossa memória, somos esse quimérico museu de formas inconstantes, essa pilha de espelhos quebrados”.
-Jorge Luis Borges-

Os melhores alimentos para fortalecer a memória

Os peixes e a memória

Os peixes são ricos em componentes maravilhosos como o ômega 3 e o ômega 6. Estes ácidos graxos são essenciais para nutrir e proteger o cérebro. O ômega 3 faz parte da massa cinzenta e das membranas celulares cerebrais. Está provado que seu consumo frequente resulta em melhores índices de aprendizado e em um melhor humor.

 

Os peixes, especialmente os azuis, também são fonte de fósforo, outro componente das membranas neurais. Tudo isso, em conjunto, protege contra deficiências cognitivas e doenças neurodegenerativas. Influenciam na memória e na inteligência em geral. O ideal é consumir peixe pelo menos duas vezes por semana.

Nozes

As nozes estão entre os melhores alimentos para fortalecer a memória, e são outra ótima fonte de ômega 3 e fósforo. Elas também têm vitaminas do complexo B, magnésio e vitamina E. Tudo isso as transforma em aliadas importantes da boa saúde cerebrovascular. Um verdadeiro deleite para o cérebro.

Um ponto importante é que as nozes são ricas em antioxidantes. Esses elementos servem para retardar o envelhecimento dos neurônios. Eles atuam contra os radicais livres, que produzem estresse oxidativo. Nada mais saudável do que comer um punhado de nozes por dia.

Frutas vermelhas

As frutas vermelhas têm uma grande quantidade de componentes que são maravilhosos para a saúde. Entre eles se destacam os antioxidantes que, como já explicamos, protegem o organismo dos processos oxidativos. Nessa medida, previnem e moderam os efeitos da passagem do tempo no cérebro. Assim elas também mantêm a memória e limitam o impacto de algumas doenças, como o Alzheimer.

Além disso, as frutas vermelhas contribuem para melhorar a comunicação entre os neurônios. Também têm um importante efeito anti-inflamatório que evita o dano neuronal. Os especialistas apontam que as framboesas são a opção mais adequada, pois contêm uma maior concentração de antioxidantes.

O chocolate amargo

Embora muitos prefiram ficar longe do chocolate por causa de seu alto fornecimento calórico, a verdade é que este alimento oferece mais benefícios do que inconvenientes. Um deles é a propriedade de estimular a circulação sanguínea em algumas áreas do cérebro. Isso acontece graças a um dos seus componentes: o flavonoide.

O flavonoide é um elemento que provou ter efeitos excelentes sobre a memória, a fadiga, a insônia e os sinais de envelhecimento. Também fortalece a função vascular. No entanto, o ideal é consumir o chocolate em suas formas mais naturais. Quando é muito processado, perde várias das suas propriedades.

Todos os alimentos integrais são excelentes para a saúde e afetam positivamente o funcionamento cerebral. Eles contêm altas concentrações de ácido fólico e vitamina B6. Ambos os elementos ajudam a manter o cérebro em boa forma. Como eles têm um alto teor de fibra, isso ajuda a regular os níveis de colesterol e de açúcar no sangue. Isso, por sua vez, afeta a saúde cerebral.

Os grãos e cereais integrais estão entre os melhores alimentos para fortalecer a memória e a concentração. Também facilitam o esforço em etapas de alto trabalho intelectual. Como se fosse pouco, eles também reduzem o estresse. O ideal é que a alimentação diária esteja baseada em alimentos integrais. Estima-se que estes alimentos devem formar até 50% da dieta.

A alimentação deve ser um ato consciente e responsável. Nosso estado de saúde e a forma como envelhecemos depende em grande medida dos hábitos alimentares que cultivamos. E a memória, essa preciosa área, é preservada muito melhor quando mantemos uma dieta saudável.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR
A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.


COMENTÁRIOS