Foram os primeiros portugueses que chegaram à região montanhosa entre São Paulo e Minas que, por causa da pronúncia, transformaram o nome da serra de Amantikir, assim batizada pelos tupis, em Mantiqueira. A lenda que deu o nome de “montanha que chora” para a área é tão antiga quanto essa corruptela na língua: uma linda princesa de uma tribo tupi se apaixonou pelo Sol, levando a Lua a ficar com ciúmes e a se queixar com Tupã. O deus então ergueu uma montanha para prender a indiazinha. De tristeza, o sol sangrou o poente e a Lua, arrependida, chorou as constelações. Desde então, quando o Sol nasce, a índia chora de saudades, e só para quando o Sol se põe, perto dela. Suas lágrimas formam as nascentes, os córregos e os rios da serra.

Recuperando essa história da mitologia tupi, em 2007 a cidade de Campos do Jordão ganhou uma nova atração: o Amantikir, um espaço de mais de 60.000m2 que antes abrigava um haras, e hoje reúne 26 jardins inspirados em diferentes países e cenários do mundo, oferecendo a beleza das flores e plantas durante todo o ano.

Da mesma forma que a Serra da Mantiqueira se divide em três estados (Rio, São Paulo e Minas), o Amantikir também está dividido em 3 regiões: Mantiqueira Paulista (com jardins representativos de vários países), Mantiqueira Fluminense (onde estão florestas e bosques) e Mantiqueira Mineira (com jardins brasileiros).

Há o jardim inglês, o chinês, o austríaco, o japonês, o de raízes, o de capins, além do rock garden, o labirinto clássico (que agrada especialmente às crianças), a trilha de bromélias, uma estufa e vários outros espaços onde é agradabilíssimo caminhar e relaxar.

O terreno tem algumas inclinações, então vá com sapatos confortáveis para poder aproveitar os mirantes e os locais para descansar.

O Amantikir fica aberto todos os dias do ano. Há uma loja e um café no espaço.

VIAHeloísa Dall'Antonia
FONTEViaje na Viagem
COMPARTILHAR
A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.


COMENTÁRIOS