Por Gabriela Glette

Dizem que a maior felicidade da vida é ter um filho. Muitas mulheres passam a vida inteira desejando a maternidade, mas infelizmente algumas vezes as coisas não acontecem conforme nossos sonhos. Mas essa história, apesar de triste, mostra como um ser humano pode ser grande, generoso e pensar no próximo, mesmo em um momento de profunda tristeza.

Keri Young é uma americana, que descobriu que a filha que esperava era anencéfala, ou seja, não poderia sobreviver. Mas, mesmo assim, ela optou por levar a gestação a diante somente para doar todos os órgãos de sua filha. Essa decisão, que foi tomada no dia em que ela descobriu a situação de Eva, foi motivo de muita admiração de seu marido, Royce Young, que afirma que essa foi uma decisão difícil, porém digna de aplausos.

Keri disse que, “Eva vai ter uma vida, ainda que seja curta. Ela vai doar tudo que puder e vai fazer mais durante seu tempo na Terra do que eu jamais farei”

Veja a postagem original de Keri, aqui:

O casal tem um filho de dois anos e fez questão de expressar que apesar do enorme sofrimento, eles são muito felizes por ter um menino tão adorável em suas vidas, nesta postagem:

Com informações de Bebê

FONTERazões para acreditar
COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS