Já parou para pensar como o seu bebê se alimenta durante a gravidez? Será que você precisa comer por dois ou o corpo dá conta de compartilhar os ingredientes? Depois de apenas 7 dias de gestação, o sangue da mãe começa a alimentar o bebê e, a partir desse momento, tudo é uma questão de decisão. É abrir mão dos alimentos preferidos para ingerir aqueles que são melhores para a nutrição de seu filho. Então, neste período, a frase correta seria “Comer nutrientes para dois” e não “Comer calorias por dois”, pois mais do que comer um prato cheio de alimentos calóricos, a alimentação na gestação implica em pensar se a refeição contém todos os alimentos da pirâmide: carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fibras.

Fases da nutrição na gravidez

A gravidez é o período de maior demanda nutricional da vida da mulher e, pode ser dividida em duas fases: a materna – de intensa divisão celular em que o organismo da mãe se prepara para o desenvolvimento do feto – e a fetal – em que as reservas nutricionais são utilizadas para o crescimento do bebê.

O estado nutricional da mulher antes da gestação também é muito importante para o feto. Estar acima ou abaixo do peso antes da gravidez não é bom, da mesma forma que ganhar muito ou pouco peso durante esse período também não é. E o mais importante de tudo: o ganho de peso recomendado durante a gravidez não é o mesmo para todas as mulheres!

No primeiro trimestre, por exemplo, não é tão importante aumentar os dígitos na balança. Inclusive, é até comum que algumas gestantes percam peso nesse período devido aos enjoos, vômitos e náuseas. As que que já consumiam mais calorias do que o recomendado por dia, devem passar por uma fase de reeducação alimentar e não aumentar a quantidade de comida errada no prato.

É importante ressaltar ainda que o ganho de peso em excesso durante a gravidez pode estar relacionado com diabetes gestacional, aumento de pressão arterial, entre outros fatores.

Ferro

O ferro é necessário para o desenvolvimento da placenta e também para produzir hemoglobina, que são essenciais para o transporte de oxigênio para o feto durante toda a gravidez. Esse mineral é encontrado nas carnes vermelhas, as leguminosas como o feijão, o grão de bico, a lentilha e também os vegetais verdes-escuros.

Consumir vitamina C junto com esses alimentos aumenta a absorção do ferro pelo organismo. Uma boa dica é beber suco de laranja, limão ou kiwi fresco 30 minutos antes das refeições.

Cálcio

A demanda por minerais aumenta durante a gestação e o cálcio é importante para o fortalecimento do esqueleto do feto e também para a manutenção da reserva de cálcio no corpo da futura mamãe. Esse mineral é encontrado nos leites e derivados e também em grãos como a chia e o gergelim (mas evite consumi-los durante o almoço ou jantar, pois atrapalham a absorção do ferro).

Vitaminas

As vitaminas D e A são essenciais para a formação das células do bebê e podem ser encontradas no fígado, gema de ovo, leite e derivados, vegetais verdes e amarelos. Já a vitamina C é importante para a formação dos tecidos, além de ser essencial para fixação do ferro. Ela é encontrada nas frutas cítricas como a laranja, a acerola e o limão.

Carboidratos

Prefira os carboidratos integrais que facilitam a digestão, como o arroz, o macarrão e o pão integrais, além da aveia.

Além de consumir alimentos saudáveis, é importante pisar no freio e evitar frituras, diminuir a quantidade de doces e alimentos embutidos. Lembre-se que a nutrição do seu bebê depende também das suas escolhas na mesa!

FONTENutrimãe
COMPARTILHAR
A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.


COMENTÁRIOS