Uma vida minimalista te dá as rédeas de sua própria vida, sabendo, no entanto, que nada é permanente. É estar satisfeito com o presente, mas preparado para mudanças futuras. Uma vida minimalista jamais deve nos causar dor, mas sim, felicidade.

É viver de uma forma mais simples independente de quantos objetos temos. Não é uma autopunição, não é castigo. É valorizar os pequenos momentos, valorizar o que conquistamos, seja material ou não.

 1- Priorize-se

Quais áreas mais merecem sua atenção atualmente? Faça espaço para o que é realmente importante na sua vida.

2- Destralhe

Dê uma geral na sua casa e jogue fora, conserte ou doe tudo que não tiver sido usado no último ano.

3- Compre menos

Se pergunte: eu preciso mesmo disso? Tenho como fazer do zero? Posso pegar emprestado de alguém? Posso reutilizar algo antigo?

4- Descanse

Fique em silêncio, medite, reflita. Você não precisa ser produtivo o tempo todo, todos os dias. Tire um tempo para fazer o que te faz bem.

5- Escolha um

Chega de multitarefar. Decida quais são as três tarefas mais importantes do seu dia e se concentre em uma de cada vez.

6- Desconecte

Deixe seu celular quieto por um tempo. Inclua mais tempo de leitura, exercícios do lado de fora e passeios divertidos na sua agenda.

Ter uma vida minimalista não é ter menos do que precisa. É ter o suficiente.

COMPARTILHAR
A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.


COMENTÁRIOS