É provável que isso ocorra entre casais, mas também pode acontecer entre pais e filhos, entre amigos e em quase qualquer tipo de relacionamento humano. Estamos falando desse tipo de relacionamentos em que uma das partes pede, reclama ou exige de forma contundente, mas na hora de dar, mostra-se muito mais conservadora e mesquinha.

Esse tipo de pessoa sente como se merecesse tudo a troco de nada. São pessoas extremamente manipuladoras e muitas vezes conseguem fazer com que os outros acreditem que devem agradá-las a troco de nada, e até os fazem se sentir culpados quando não agem dessa forma.

Contra o vício de pedir, há a virtude de não dar.
-Ditado popular-

Os vínculos que esse tipo de pessoa estabelece são claramente exploradores. No entanto, ela dá um jeito para que não sejam vistos dessa forma, e por isso consegue o que quere: pedir muito e dar pouco, inclusive com o consentimento do afetado. Se você não quer cair neste tipo de conduta, vale a pena conhecer cinco tipos de situações que você deve evitar.

Não peça para ser ouvido se você não sabe ouvir

É um dos casos mais frequentes: a pessoa está sempre falando e quer que os outros a escutem, mas na hora de escutar os outros ela começa a bocejar, distrai-se ou de repente já não tem mais tempo e vai embora.

Isso acontece muito com os pais que querem que seus filhos fiquem atentos às suas repreensões, mas não dedicam tempo para escutar o que eles pensam. Acontece com os casais, quando um dos dois se torna o “apoio” do outro, como se o tivesse adotado. Acontece entre amigos, entre professores e alunos, entre colegas de trabalho.

Sempre que sentir que os outros não o escutam o suficiente, você deveria se perguntar se na verdade você sabe escutar a si mesmo.

Não peça para ser compreendido se você não sabe compreender

Essa é outra situação muito comum. Acontece com os eternos incompreendidos que se sentem completamente diferentes dos demais, mas que se queixam constantemente da indiferença dos outros. Para eles, ser compreendido é um direito que eles têm de forma natural, mas os outros lhes negam isso.

Por isso suas reclamações vão ser orientadas a culpar os outros, como se eles tivessem uma obrigação que não estão cumprindo. Eles não sabem que a compreensão é uma flor que se cultiva, primeiro em si mesmo e depois nos outros.

Não peça respeito se você não sabe respeitar.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS