Em época de vestibular é comum o pensamento que os mais inteligentes passam, mas será que isso é verdade? Segundo o psicológo e professor de Harvard, Howard Gardner, existem oito tipos de inteligências. Geralmente um indivíduo possui uma ou duas delas desenvolvidas. “Se sairmos da escola e estudarmos a inteligência de arquitetos, bailarinos ou comerciantes, descobriremos que podem ser excelentes naquilo que fazem, independentemente do desempenho escolar”.

A inteligência corporal, envolve a coordenação física e destreza, habilidades físicas e manipulação de objetos.

Outras inteligências múltiplas são:

Linguística: baseada no uso da língua para comunicação e expressão. Envolve leitura, escrita, fala e conversação.

Lógico Matemático: capacidade de calcular, quantificar, considerar proposições e hipóteses.

Naturalista: envolve análise e compreensão dos fenômenos da natureza e o mundo natural das plantas e animais.

Intrapessoal: voltada para o autoconhecimento, capacidade de compreender a si mesmo e seus pensamentos e sentimentos, assim usar esse conhecimento no planejamento e direcionamento da vida.

Interpessoal: facilidade em estabelecer relacionamentos com outras pessoas. Compreensão de como se comunicar e compreender outras pessoas e como trabalhar de forma colaborativa.

Visual-Espacial: Habilidade de pensar em três dimensões, envolve percepção visual do ambiente, a capacidade de criar e manipular imagens mentais, e a orientação do corpo no espaço.

Musical: facilidade de pensar em padrões, ritmos e sons. Habilidade em detectar, gerar, reproduzir, e contemplar a música.

Essa teoria dos diferentes tipos de inteligências questiona o modo de ensino das escolas. Em paralelo a esse pensamento, a Sociedade B se baseia em pesquisas científicas para defender que as pessoas possuem ritmos biológicos distintos. Segundo a Organização, o grupo A geralmente está acordada entre 6:00 e 22:00, tendo seu pico de energia ao meio dia, enquanto o grupo B segue ativo entre 9:00 as 1:00 é mais energético no período da tarde e noite. (http://www.b-society.org/)

Esses estudos mostram que as pessoas são diferentes mas que acabam vivendo numa sociedade padronizada. A questão de todos precisarem funcionar da mesma maneira, na mesma hora é um paradigma a ser quebrado. E você, se identificou com algum grupo?

Fonte: http://lounge.obviousmag.org

COMPARTILHAR
A Grande Arte De Ser Feliz

Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.


COMENTÁRIOS