Todos nós chegamos a um momento em que queremos fazer mudanças que nos guiem ao caminho do crescimento, pois temos a sensação de que nos estagnamos ou avançamos muito devagar. Olhamos em volta e nos sentimos tartarugas. Diante desse sentimento, em geral, o que fazemos é nos encher de atividades, coisas ou novas pessoas, sem antes abrir espaço para que elas possam ocupá-lo.

Diante dessa mudança, é importante que, antes de começar a abrir espaço, você se livre de tudo o que não quer mais para que o novo possa se estabelecer e trazer tudo o que você está procurando. A verdade é que, sem espaço, qualquer elemento que planejamos incorporar acabará se dissolvendo na parte inferior do nosso “armário” interior.

A importância dos três níveis no momento de abrir espaço

A vida é um fluxo constante de situações, relacionamentos… tudo vem e tudo vai. Tudo chega e tudo acontece. Mas, se você quer ganhar em prosperidade, precisa abrir espaço em seu coração, em sua mente, e também no plano físico, é claro.

Limpe e cure todas as feridas que o mantiverem paralisado e evite que estas avancem. Se mantivermos o que deve ir embora, impedimos que o que queremos chegue, estrangulando nosso crescimento pessoal. Aprender a abandonar tudo o que nos traz sofrimento ou simplesmente não nos dá nada é o primeiro passo.

Deixe o velho sair, porque nenhum balde cheio de lama ficará mais limpo se adicionarmos água. Por exemplo, quantos de nós não estão confortáveis ​​no trabalho mas não se atrevem a procurar uma alternativa por medo, sensação de conforto ou falta de confiança em nós mesmos? Se não abandonarmos o que já não nos serve e nos aborrece, como as coisas boas podem entrar em nossas vidas?

O espaço físico

Faça uma limpeza minuciosa em sua casa, e aí você vai perceber quem você é e como você reage à escolha do desapego, mesmo que seja apenas para se livrar de um objeto pequeno. Os armários, gavetas e despensas geralmente estão cheios de coisas chamadas “e se um dia…”, quando, no momento da verdade, raramente escolhemos usar esse tipo de recursos. Deixar ir e desapegar de todos esses objetos que são desnecessários é um ato completamente libertador.

Você pode dar ou vender o que já não serve para você. O que não serve para você pode servir para muitas outras pessoas. No caso de você não saber a quem entregar um objeto ou uma peça de vestuário, certamente em sua cidade existem centros e organizações dedicados a encontrar os destinatários certos.

O espaço mental

Você já limpou o espaço em que mora e se separou de todas as coisas materiais que não usa. Bem, vamos ao segundo passo: limpe sua mente. Nesta “caixa” viva habitam muitos pensamentos e crenças sobre o seu passado que geram um ruído irritante, impedindo que você concentre sua atenção em avançar.

Apenas uma nova atitude, mais lúcida e afetuosa com nós mesmos, pode nos ajudar a identificar o que já não nos convém. Pense que quando você concentrar sua atenção em pensamentos inúteis, dificilmente haverá espaço para mudar esses pensamentos por outros.

Pensamentos que governam sua vida porque, não mintamos, você lhes deu todo o poder. Nesse sentido, a renovação exige que você esvazie sua mente de todo esse lixo e que se separe de todos os pensamentos e crenças que atuam como um fardo.

Desta forma, podemos conseguir uma mudança em nosso sistema de crenças e, por extensão, uma mudança em nossa maneira de ser e de ver a vida. Ou seja, podemos aproveitar esta oportunidade para construir uma versão melhorada de nós mesmos. Reconhecendo nossos medos para encontrar a melhor estratégia de vida.

O espaço emocional

É provável que você tenha passado por algumas experiências que deixaram em você um resíduo de insegurança, medo, tristeza, culpa. O fato delas terem ficado em você significa que ainda não amadureceu emocionalmente. Você ficou ancorado nessa emoção/sentimento, e agora sua mente e seu corpo a vivem e revivem constantemente, até que esta seja uma atitude inconsciente e, portanto, escape de seu controle.

Nosso objetivo é aprender e adquirir sabedoria, mas se você estiver preso nessa emoção, terá um enorme obstáculo a superar para transformá-la em experiência de aprendizagem. Embora essa emoção permaneça unida à sua mente e corpo, você não será livre para se mudar para o futuro que deseja. Permita-se expressar todas aquelas emoções encapsuladas que atuam como barreira; coloque-as para fora e deixe-as ir embora. Só então outras emoções mais agradáveis ​​poderão chegar e se instalar para sempre.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS