É realmente impressionante o número de pessoas que sofre por não se sentir autoconfiante o bastante para assumir a própria vida. Os relacionamentos amorosos onde há dependência emocional são pautados por desequilíbrios constantes, podendo, não raras vezes, enveredar para a violência.

A Mental Health America, associação americana sem fins lucrativos, publicou uma pesquisa sobre a codependência, também chamada de dependência emocional, e esclareceu que esse é um comportamento aprendido que pode ser transmitido de uma geração para outra. Segundo o estudo, “Os codependentes têm baixa autoestima e procuram qualquer coisa fora de si para fazê-los se sentir melhor”.

O primeiro passo para qualquer mudança é ter consciência de sua necessidade. Conhecer os sinais que podem indicar dependência emocional é de suma importância. Cito alguns:

1. Ciúmes e controle
Se você não consegue controlar o ciúme, está sempre desconfiado(a) de tudo e não perde uma oportunidade de checar celular e redes sociais do parceiro, a situação é alarmante. Quando se é dependente emocional o medo de perder é muito intenso, então a pessoa busca controlar cada passo do outro e tudo parece ser ameaçador. O sentimento de posse é forte e, muitas vezes, leva a pessoa a desiquilíbrios perigosos, sempre tentando controlar o parceiro. Se ele não faz o que você quer, você se sente perturbado(a).

2. Nada é tão importante como estar com seu parceiro

Você muda todos os seus planos para se encaixar nos dele(a). Cancela qualquer atividade com familiares e amigos para se manter junto dele(a), até porque quando não estão juntos você se sente só, inseguro(a), entediado(a). Muda de times esportistas, práticas espirituais ou afiliação política, tudo em função de agradar seu parceiro. A opinião dele é mais relevante do que a sua. Você faz pressão para ele fazer ou dizer coisas com as quais ele não se sente confortável e cede à pressão dele da mesma forma.

3. Sua autoestima depende de aprovação

Seu senso de autoestima depende do afeto e da aprovação de seu parceiro que tem que atender às suas expectativas, caso contrário, você não se sente amado ou seguro. Aliás, você precisa de lembretes constantes de que seu parceiro o ama e cobra muito isso.

4. Tem dificuldade em tomada de decisões

A pessoa dependente emocional apresenta dificuldade em iniciar projetos ou fazer coisas por conta própria. Sente necessidade que outros assumam responsabilidade pelas principais áreas da sua vida, tendo grande dificuldade em discordar dos outros. Afinal, é movido(a) pelo medo de perder apoio ou aprovação. Então, é muito comum se tornar dependente em todos os aspectos da vida.

5. Não consegue viver sozinho(a)
Se você perdeu seu parceiro e acredita que não seja capaz de seguir sua vida, tipo: “eu não vivo sem você”. Sente-se desamparado(a) e possui temores exagerados de não ser capaz de cuidar de si mesmo, então busca com urgência outro relacionamento logo após o término de um envolvimento íntimo. Fique muito atento(a), pois, é comum nos dependentes emocionais preocupações por ser abandonados à própria sorte.

Nesse sentido entende-se que esta condição emocional ou comportamental afeta de forma relevante a habilidade do indivíduo de ter um relacionamento saudável e satisfatório. Vale a pena, pois, buscar o equilíbrio emocional.

FONTEFamília.com.br
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.