Por 

Algumas pessoas nascem com um sentido definido de propósito de vida.

A partir do dia em que elas podem articular seus sonhos e desejos, elas dizem ao mundo “Eu vou ser um médico” ou “Quando eu for presidente…”

Essas pessoas costumam ter sucesso em seus objetivos porque têm um plano para suas vidas e o executam.

Apontar, atirar, no alvo.

Mas para a maioria das pessoas não é tão simples.

O fato é que a vida parece vazia e inútil sem um propósito.

Um propósito de vida dá significado, e esse significado vem de servir algo além de você mesmo.

Mas como descobrir, se você não nasceu com isso?

Há uma maneira.

As respostas a essas perguntas estranhas e instigantes têm o poder de revelar o seu propósito nesta vida, que tem sido ocultado de você até agora.

1. Do que você gostava quando era criança?

Os jogos que jogamos quando crianças costumam ser uma porta de entrada para nosso potencial de nos sobressairmos em algo quando crescemos.

Pense nas suas bonecas Barbie. Você as vestiu ou fez roupas para elas?

Pense em seus caminhões e carros. Você fazia corrida com eles ou construiu uma cidade completa com ruas, casas, árvores, lojas e garagens?

Com o que você brincou por horas? Você ainda pode se relacionar com isso?

Se puder, como você pode incorporar isso em sua vida adulta agora?

Você foi aconselhado a esquecer seus sonhos de infância e fazer algo prático com sua vida? Você estudou algo diferente do que realmente queria na universidade?

Você gostaria de ter feito uma rota diferente?

Escondidos em nossas paixões da infância estão nossos dons, as coisas em que somos naturalmente bons.

Pense e veja que tesouro você pode encontrar lá, que pode conter a chave do seu propósito de vida.

2. Se você não tivesse um emprego, como escolheria preencher suas horas?

Aqui está algo para ponderar.

Se você não tivesse que trabalhar e não tivesse permissão para ficar em casa e não fazer nada, como escolheria preencher seu tempo? Onde você iria e o que faria?

Digamos que você use um pouco do tempo para relaxar, descontrair e fazer algum exercício, o que você faria com o resto do seu tempo?

Você passaria o dia fazendo algo ativo como explorar a cidade, iria a um museu ou visitaria galerias de arte? Você leria, se voluntariaria em algum lugar, faria um curso?

Onde você se voluntariaria? Qual curso você faria?

Quando o dinheiro não é um problema, e você consegue se dedicar exclusivamente à sua paixão, qual seria essa paixão?

3. O que faz você esquecer o mundo ao seu redor?

Existe algo que você realmente ama fazer? Algo que faz você perder a noção do tempo?

Se você já foi completamente absorvido em uma atividade, você entenderá o estado de “fluxo”, onde você perde a noção do tempo e está completamente envolvido no que está fazendo.

Todos nós já experimentamos isso.

Para alguns de nós, é o processo de criar algo, para outros, é organizar um evento, para outros, cuidar das necessidades de outras pessoas.

Quando você está completamente envolvido no “fluxo”, você esquece o tempo, comida e bebida ou onde você está. Estando no fluxo, você está intensamente focado e concentrado, e há uma sensação de êxtase.

Há um senso de clareza interior e você tem total confiança em suas habilidades. Todas as suas preocupações se foram e você está completamente no momento presente.

Mesmo assim, você perde a noção do tempo. Essa sensação de fluxo é uma fonte de alegria e uma recompensa em si.

Quando foi a última vez que você experimentou isso?

4. Quais questões você mantém perto do seu coração?

Existe uma causa que você simpatiza fortemente? Sobre quais assuntos você gosta de ler? Quais são os assuntos das notícias que você segue e quais questões você continua revisitando?

Quais os tipos de sites que atraem você? Quais assuntos você discute com familiares e amigos? Existe alguma coisa sobre a qual você se preocupa, que você quer fazer alguma coisa a respeito?

Quando você é apaixonado por algo, o trabalho que você faz para essa causa será significativo e recompensador.

5. Com quem você passa o seu tempo e do que vocês falam?

A maioria de nós passa o tempo com pessoas que compartilham nossos interesses e perspectivas sobre a vida. Pode haver uma pista para você aí.

Você está passando a maior parte do seu tempo livre com amigos de ciclismo ou apenas bebendo com os amigos? Você fala principalmente sobre sua paixão por andar de bicicleta e melhorar o esporte ou apenas curte com alguns amigos no bar?

As pessoas com quem você passa seu tempo livre dão alguma indicação de sua verdadeira paixão?

Sobre o que vocês conversam? Você acha que as pessoas pedem conselhos a você?

Por que as pessoas pediriam conselhos a você? Você tem algum conhecimento especializado? Como você adquiriu esse conhecimento? É algo que você acha que deveria fazer?

As respostas a essas perguntas podem ser muito esclarecedoras.

6. O que está na sua lista de desejos?

O que você quer realizar antes de morrer?

Este é outro exercício que pode ser muito esclarecedor. Criar uma lista de desejos cristaliza seu pensamento sobre o que você mais deseja na vida, o que você realmente não gostaria de perder.

Há paixão ali. Por que esperar?

7. Se você tivesse um sonho, poderia torná-lo realidade?

Pense seriamente sobre isso.

Mesmo que você tenha tido um sonho e nunca tenha tentado realizá-lo por qualquer razão, ainda é uma janela valiosa para o que você considera viável, caso contrário, nunca teria entrado em sua mente.

Pense nas muitas pessoas que fizeram sonhos aparentemente impossíveis se tornarem realidade e se anime com isso.

Por exemplo:

J.K. Rowling se divorciou recentemente e, com a ajuda do governo, criou um bebê sozinha quando escreveu Harry Potter e a Pedra Filosofal. Ela foi inicialmente rejeitada quando enviou sua obra para os editores.

Ludwig van Beethoven não permitiu que sua má audição e, mais tarde, a surdez completa o impedisse de compor algumas das músicas mais belas e influentes do mundo.

Helen Keller foi surda e cega a partir dos 19 meses de idade. No entanto, ela foi capaz de ser educada e tornou-se autora e educadora.
Quem você admira? O que essa pessoa tem que te inspira?

Você pode dar passos no sentido de seguir seu propósito de vida agora mesmo.

Pergunte a si mesmo: o que realmente está impedindo você?

Há ajuda em todo lugar. Você não precisa saber tudo e não precisa fazer tudo sozinho. Você pode obter ajuda para tornar seu sonho realidade.

Pense sobre isso. Esse sonho e o propósito de sua vida provavelmente são a mesma coisa.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em IdeaPod

escrito por Coert Engels.

FONTEAwebic
COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS