Mary, 81, é casada com Jake, 86, e mora em Solihull, em West Midlands (Reino Unido). Eles não têm filhos. Mary é uma ex-vice-diretora e Jake trabalhou nos correios antes de se aposentar. Mary é branca e Jake é negro, originalmente de Trinidad e Tobago.

O casal se conheceu na década de 1940, depois de se conhecerem em uma escola técnica em Lancashire, Inglaterra.

Ela estava estudando datilografia e taquigrafia, e ele estava recebendo treinamento da Força Aérea. No primeiro encontro, se apaixonaram. “Ele citou Shakespeare para mim, o que eu adorei”, disse a mulher ao portal Daily Mail.

Leia também: “Arrisquei ao abrir mão de procedimentos estéticos”: Julia Roberts mostra sua beleza natural aos 54 anos

Os dois jovens começaram a sair juntos com mais frequência. No dia em que foram a um piquenique, alguém os viu no parque e contou para o pai de Mary, denunciando que ela estava namorando um homem negro. “Ele me proibiu de vê-lo novamente “, disse Mary.

Jake voltou ao seu país, mas eles continuaram a se comunicar por cartas, e ele a pediu em casamento. Algo que deixou Mary feliz, mas não seu pai, já que ele fez tudo o que pôde para evitar isso.

“Quando eu disse ao meu pai que ia me casar com Jake, ele disse: ‘Se você se casar com aquele homem, você nunca mais pisará nesta casa’”.

Ela não queria desistir de seu amor, então seu pai a expulsou de casa aos 19 anos. Ela se casou com Jake em 1948, mas ninguém foi ao seu casamento devido ao forte racismo vigente na Grã-Bretanha.

Foi assim que os primeiros anos de casamento se tornaram um “inferno”, segundo Mary. Ninguém queria falar com eles, eram apontados na rua, não queriam recebê-los em nenhuma casa ou apartamento e havia discriminação até na hora de fazer compras.

Após tantas injustiças, a vida do casal começou a melhorar. Mary foi contratada como professora e posteriormente promovida a diretora assistente, enquanto Jake trabalhava em uma fábrica e depois em uma agência dos correios.

Com o passar de, literalmente, décadas, eles começaram a ter amigos, mais abertos à ideia de um casal interracial.

Mary se reconciliou com o pai, mas até o último dia ele rejeitou Jake.

Eles passaram uma vida inteira juntos e apesar das tempestades que atravessaram ao longo do casamento, eles valorizavam cada segundo da companhia um do outro. “Ainda estamos muito apaixonados. Não me arrependo nem por um momento de ter me casado com ele, apesar de toda a dor que passamos”, disse Mary ao Daily Mail.

Leia também: Mãe amamenta seu bebê durante casamento enquanto diz ‘sim’ ao futuro marido [VIDEO]

Fonte: Daily Mail UK

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS