Por site Só notícia boa

Um cordão umbilical doado salvou a vida de um menino de nove anos que tinha um tipo de câncer agressivo, a leucemia mielóide aguda.

Ele passou por um transplante de células-tronco e conseguiu vencer a doença.

Jenson Wright foi diagnosticado com linfoma em novembro de 2013, quando tinha 4 anos de idade. Ele fez várias sessões de quimioterapia, mas o câncer retornou mais agressivo e se espalhou por 70% do corpo de Jenson.

O menino, de Penketh, na Inglaterra, ganhou uma nova chance depois do transplante de células-tronco usando um cordão umbilical que estava congelado há tempos no Texas.

A operação foi em dezembro de 2016 e os médicos ficaram chocados com a boa reação que o menino teve em apenas cinco dias, após o tratamento.

Agora, dois anos depois do transplante, Jenson foi informado de que está completamente curado de câncer.

A mãe dele, Carolyn, de 46 anos, disse: “Nós somos bastante afortunados porque ele era tão jovem na época em que foi diagnosticado, então ele realmente não entendia como um adulto faria.

“Foi um choque quando disseram que ele estava curado e que não queriam vê-lo novamente – é realmente surreal. Ele pode ser como qualquer outra criança de novo agora”.

História

A batalha contra o câncer de Jenson começou quando sua mãe notou um inchaço no lado do rosto no espelho retrovisor enquanto dirigia.

Ao olhar mais de perto, ela percebeu que o inchaço era um caroço duro e ela imediatamente o levou para o hospital. Depois de vários testes e raios-X, eles foram instruídos a trazer Jenson de volta para uma biópsia urgente.

Quando os resultados voltaram, ele foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda, a forma mais comum de câncer infantil, minutos depois de ele ter começado a escola.

Jenson começou o tratamento imediatamente e passou nove meses de quimioterapia intensiva.

E só agora ele está livre da doença.

Com informações do GNN e SWNS

FONTESó notícia boa
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.