Por Alessandra Ferrari Piassarollo

De vez em quando, resgate-se! Vez ou outra, dê-se a oportunidade de resgatar quem você foi, e que deixou de ser porque o tempo passou e muita coisa aconteceu.

É muito comum que deixemos para trás algumas coisas pela metade, ou sintamos saudade de quem já fomos. Permita-se voltar a ser a criança sonhadora, indecisa, cismada em fazer planos e ser aquilo que disseram ser impossível.

De vez em quando, permita-se sentar à sombra fresca de uma árvore, ou no muro baixo da varanda, ou nos degraus da escada, e pense naS aspirações da sua adolescência. Permita-se ficar e saborear as boas lembranças que você ainda carrega consigo.

Lembre-se de que algum dia você já foi assim: livre, leve e isento das maldades que o mundo insiste em oferecer. Você precisa aprender a conviver com os pesos da vida, e conseguir sorrir apesar de todos eles.

Reassuma o gosto pelo simples, pelo descomplicado, que um dia esteve contigo. Resgate seus desejos escondidos, de viver em paz e satisfeito consigo. Você viverá melhor se assim o fizer.

E sente-se no quintal ou num canteiro da praça e observe as flores, aquelas bem pequenas, que crescem por lá. Elas contêm em si um segredo misterioso: a beleza está nos pequenos detalhes. Veja que nada precisa ser grandioso, cheio de alardes, para se tornar interessante. Basta que seja natural, o que nasceu para ser, e só. Isso é o bastante.

De vez em quando, pare diante do espelho e contemple-se. Entenda que nada pode tirar de você o encanto, que lhe é próprio e habita o seu interior. Por fora, só se vê uma pontinha da pessoa incrível que você é.

Dentro, de onde o espelho nada pode refletir, nem ninguém pode enxergar, existem sentimentos e pensamentos únicos e fascinantes, que o fazem ser uma pessoa exclusiva e essencial.

De vez em quando, liste suas qualidades e comprometa-se a mudar, apenas se sentir que isso o fará ser uma pessoa melhor. Encare seus medos, aceite o desafio de se superar; vá em frente mesmo que isso lhe custe toda a sua coragem. Tome para si o significado da expressão “é vida que segue”, se for preciso fazê-lo.

Pense um pouco mais em você, em quem já foi e em quem gostaria de ser no futuro. Inspire-se em todas as coisas que você já aprendeu e pense em quantas experiências maravilhosas você ainda terá a oportunidade de viver, se admitir essa possibilidade.

E não se esqueça de sorrir, nem de sonhar. Nem de resgatar o que você tem de melhor dentro de si, sobretudo quando as coisas ficarem difíceis. Sua felicidade depende disso. Resgate-se!

FONTEO Segredo
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.