Todos os anos, nessa época, esperamos que a temporada de festas aproxime amigos e familiares, mas é verdade? Muitas pessoas ficam obcecadas em receber e dar presentes a ponto de perderem de vista o que realmente importa. 

O coração do Natal, independentemente de seus pontos de vista, deve vir de um lugar de amor e carinho, em vez de ganância e egoísmo. Muito pais de família chegam a brigar e estressar, por não conseguir montar uma bela árvore ou fazer uma ceia farta.

Ao crescer, vi isso acontecer com frequência. Por exemplo, meus pais ficariam tão estressados ​​por não poder fornecer a nós (as crianças) um “bom Natal” que acabariam esquecendo o que realmente importa. 

Em vez de passar um tempo conosco e se divertir como um todo, eles se fechavam e estavam mais interessados ​​em apenas “passar” o feriado em vez de vivenciá-lo adequadamente. Dito isto, também há pessoas que usam esse tempo para pedir alguns dos presentes mais insanos e esperam demais daqueles em suas vidas. 

Se você é um dos dois ou talvez apenas alguém que quer estar com sua família, devemos fazer o possível para lembrar aos outros que, no Natal, mais ‘coisas’ são a última coisa de que todos precisamos. Em um mundo tão frio e triste, precisamos de mais amor, mais compaixão e mais vontade de considerar o fato de que nem todos são tão afortunados quanto nós. Há crianças que acordam e não têm nada debaixo de suas árvores e também crianças que nem sequer aproveitam as férias. Alguns estão mais preocupados em atender às suas necessidades básicas do que qualquer outra coisa.

Claro, para aqueles que vivem em países mais desenvolvidos como os EUA, a ideia de não ter água potável ou viver em um barraco sem aquecimento adequado não é algo que você ouve todos os dias, mas é uma realidade para muitos em países menores ou países menos desenvolvidos. Existem pessoas neste mundo que estão lutando de maneiras que a maioria de nós nunca poderíamos imaginar e ser grato por tudo o que temos é o mais importante. Claro, poder ler isso no seu smartphone é bom, mas há pessoas neste mundo que nunca viram um smartphone antes. 

Recentemente, deparei com um artigo sobre o MoneyWise intitulado ‘Eis por que você deve parar de comprar presentes de Natal’ e realmente me fez pensar sobre esse tipo de coisa. Nós gastamos tanto dinheiro durante as férias, especialmente no próprio Natal. Na maioria dos casos, não apenas estamos acumulando dívidas para cobrir os custos, mas também perdendo de vista a união na qual devemos nos concentrar.

Não precisamos cortar totalmente o presente, mas precisamos analisá-lo de uma perspectiva externa e ver exatamente onde estamos em tudo. Você pode mostrar a alguém que você ama e cuidar dele sem gastar 40 dólares em um suéter que eles acabam tendo que fingir que gostam. Podem simplesmente compartilhar uma boa refeição juntos e aproveitar o momento, bater um papo gostoso e estarem verdadeiramente presentes apreciando o verdadeiro sentido da amizade.

O site Professor’s House escreveu a seguinte mensagem sobre o tema:

Será que cada um de nós simplesmente entrou no buraco negro das manobras de marketing e comercialismo – sem perceber que nossos bolsos estão sendo levados para um passeio pelas montanhas de culpa? Como seria o seu Natal sem presentes? Como você reagiria ou a sua família se decidisse simplesmente abandonar a tradição fabricada de trocar presentes durante essa época do ano?

Infelizmente, há muitas pessoas que se sentem muito como Jo de Little Women, quando ela disse: “O Natal não seria Natal sem presentes!” E então eles (e provavelmente você) fazem compras. Mas vale a pena considerar qual é o  verdadeiro significado do Natal  para você e sua família. Sempre há tempo para começar novas tradições, que talvez se concentrem mais nas pessoas da sua vida do que nos presentes que você pode pagar. E que presente incrível isso seria transmitir aos seus filhos. As chances são de que em 30 anos eles não se lembrem dos presentes embaixo da árvore – mas lembrarão do cheiro de cidra de maçã quente e cantando canções de Natal com mamãe e papai ao redor de uma lareira. Então você é o juiz. Você poderia ter um Natal sem presentes?

Embora eu não ache que devamos cortar totalmente a oferta de presentes, acho que deveríamos estar trabalhando para ajudar os outros durante esse tempo e limitar as coisas dentro da razão. Os presentes devem ser apenas uma vantagem, e não a coisa que agimos como se todo o feriado girasse em torno, você não concorda? Neste Natal, lembre-se de manter aqueles que não têm a sorte de estar onde estão em seus pensamentos. O Natal não é sobre presentes, é sobre presença.

Traduzido do site Awarenessact 

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.