Antes de se tornar designer de unhas, Thomaz Edson dedicou quase vinte anos da sua vida nos ringues, tornando-se um dos maiores boxeadores brasileiros.

Hoje, aos 30 anos, ele trocou as luvas pela arte de fazer unhas, reinventando-se após uma série de lesões graves.

De quebra, Thomaz destrói o preconceito de que trabalhar como manicure “é coisa de mulher”. Além disso, o ex-boxeador tem feito palestras e muito sucesso pelo seu impecável trabalho de design em Vitória (ES).

“O fato é que me interessei e parti atrás dos bons cursos na área, usando amigas como cobaia, depois atendendo clientes. As mãos continuam sendo minhas ferramentas de trabalho e sigo produzindo arte, como antes”, disse.

O ex-boxeador é irmão de outros grandes pugilistas, como Esquiva e Yamaguchi Falcão, além de ser filho de Adegard Florentino, o lendário Touro Moreno.

Há doze anos, Thomaz sofreu uma grave lesão no ombro. Na época, ele se preparava para as Olimpíadas de Londres quando foi vítima da distensão.

Meses depois do ocorrido e após uma longa reabilitação, o rapaz tentou voltar à Seleção Brasileira de Boxe, mas sofreu uma nova lesão, se afastando definitivamente desta vez.

“Em 2014, estourei um ligamento no mesmo ombro, algo muito doloroso tanto do ponto de vista físico quanto do emocional. Quando se tem um caminho na cabeça e ele some do horizonte, você fica perdido, vazio”, desabafou.

Em seguida, se tornou professor de boxe para treinar o irmão Yamaguchi, porém, não conseguiu visto para ir aos EUA. Foi aí que ele abraçou a carreira de designer de unhas.

De início, ele ajudava a filha e a esposa com vídeos das unhas que elas faziam das clientes. Até que Thomaz passou a buscar cursos e perceber que também conseguiria fazer esse trabalho.

“Senti a necessidade de ter uma renda extra. Quando comecei, tive bastante rejeição dos amigos, grupos de boxe e futebol. Sofri muito preconceito. Mas por outro lado, fui abraçado pelo público feminino”, disse.

Nos últimos meses, o ex-boxeador tem dado palestras e workshops, onde inspira homens que desejam ingressar na área como uma fonte de renda extra.

“Chego a ter 200 profissionais em minhas palestras. Inclusive, recebo muitas mensagens no Instagram de homens que estão se inspirando em mim. É muito gratificante”, completou.

Que demais!

Fonte: Tribuna Online

RECOMENDAMOS