O festival Tribal Gathering, no Panamá, anunciado como um “paraíso na terra”, teoricamente terminou no mês no dia 15 de março, mas quase um mês e meio depois ainda existem dezenas de festivaleiros retidos no local.

O Panamá instaurou medidas de combate à Covid-19, impedindo a circulação de pessoas e apelando ao seu isolamento. Na altura, alguns festivaleiros e funcionários conseguiram sair do país, mas a maioria tiveram que permanecer.

O festival foi projetado para ser um paraíso temporário, onde as pessoas poderiam aprender com as comunidades indígenas sobre como reequilibrar a sociedade e viver em simbiose com a terra. No entanto, qualquer senso de unidade comunitária parece ter evaporado quando os participantes começaram a discutir por sobrevivência, comida e espaço.

Inicialmente as condições eram boas, no decorrer dos dias choveu bastante e os esgotos entupiram. As pessoas queixam-se da burocracia das autoridades do Panamá e do Reino Unido, de onde muitas das pessoas que continuam detidas são naturais.

A embaixada do Reino Unido no Panamá chegou a oferecer-se para disponibilizar transporte de autocarro para a Cidade do Panamá mas, como não havia garantia de que os festivaleiros conseguissem voo, muitos preferiram ficar na praia.

Um documentário sobre o caso mostra os participantes a reclamando sobre como estão “presos no inferno”, enquanto lutam com condições ruins, falta de comida, péssimo tempo e os problemas de esgotos onde foi montada a área de acampamento. “No início era como um paraíso, mas quando estás preso, não é mais um paraíso“, disse um participante.

As probabilidades de conseguirem voltar para casa em breve são pequenas, uma vez que o tráfego aéreo está proibido, no Panamá, até 22 de maio.

Traduzido do site: Tá bonito

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.