Por site Um salto a mais

Dizem que o maior dos réus é o confesso. Seguindo esta linha de raciocínio, as pessoas acreditam no que dizemos sobre nós mesmos. Ainda que por vezes, exaltados por emoções e sentimentos, exageramos no que dizemos sobre nós, tanto para o bem quanto para o mal, não deveríamos em momento algum fazer propaganda negativa ao nosso respeito. Claro que a humildade é importante e a base para tantas outras qualidades, apenas estou sugerindo que podemos ser humildes sem nos menosprezarmos.

Te convido a refletir comigo: você sofre de Coitadismo?

Coitadismo é aquela manifestação de negativismo, de autodepreciação, de ser campeão em ser ruim, de fazer piada em demasia sobre os próprios defeitos.

Há alguns dias assisti uma entrevista da escritora e roteirista Tati Bernardes, conhecida por rir dos seus defeitos e por fazer piada com as suas crises de autodepreciação. Na entrevista ela comentou que estava vivenciando uma situação estranha. Por ser colunista do jornal A Folha, inevitavelmente, acaba relatando sobre a sua rotina, e em um dos seus artigos escreveu sobre as qualidades e as alegrias do seu relacionamento com o seu namorado. Eis então, que passou a receber centenas de e-mails dizendo que ela estava traindo a si mesma, como se ela não pudesse ser feliz, pois as pessoas a viam como exemplo de desgraça e problema. Afinal, por mais que ela tenha exagerado em falar mal de si mesma nos livros e artigos que escreveu, foi ela própria que falou sobre si. E aí não tem jeito… já está rotulada.

Refletindo sobre o Coitadismo, pensei em 5 razões para acabar com este vício. Afinal, se você não acabar com o Coitadismo…..

1. Perderá seus amigos: Da mesma que forma que é chato conviver com pessoas “gavolas” que são sempre as melhores, também é massacrante conviver com pessoas que se depreciam o todo tempo. Você não precisa ser o campeão do pior. Isto não é uma vitória, ok?

2. Afastará as pessoas que ama: Poucas coisas nos relacionamentos são tão difíceis de lidar do que as conversas com um familiar vítima do Coitadismo, afinal, ainda que se precise estar perto e dar carinho, ninguém aguenta por muito tempo a cena de que está tudo bem e muito em breve, você se verá sozinho, pois qualquer outro programa parecerá mais interessante do que visitar o eterno reclamão.

3. Perderá oportunidades de trabalho: Imagine a seguinte situação: Você está em um momento de confraternização com seus colegas e líderes. Estão conversando sobre diversos assuntos e até agora você saiu com vários prêmios de coitadismo, já se auto classificou como feio, gordo, o pior nos esportes, o que está na pior situação financeira e aquele que tudo deu errado desde que pôs o pé fora da cama de manhã. Todos estão rindo e você se sente o máximo por alegrá-los com suas intermináveis boas histórias de pequenas tragédias diárias. Amanhã iniciará uma seleção de pessoas a serem promovidas. Levando em conta o dia anterior, será que alguém com tamanha falta de sorte como você estará na lista para a promoção? Acredito que não.

4. Poderá ser tomado pela depressão: Você vai cada vez mais ao fundo do poço. Observe a si mesmo neste momento, está sofrendo de Coitadismo? Sai daí já! A depressão está agarrando na sua perna, pronta para te derrubar ao menor sinal de falta de equilíbrio.

5. Você mesmo passa a acreditar que não pode: Você já repetiu tantas vezes ser tão ruim em tantas coisas que o seu cérebro já entendeu o recado e tratará de ser o pior quando for se desafiar. Seu corpo entende e aceita as limitações que a sua boca relata. Não permita se maltratar, não permita se autodestruir.

Acredite, as palavras e os pensamentos tem muito poder! Escolha dizer coisas boas, falar bem de si mesmo. Disseminar suas qualidades e não fortalecer seus defeitos para que possa rir deles como o bobo da corte.

Seja feliz, seja humilde e valorize a si mesmo.! AGORA!

FONTEUm salto a mais
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.