Neste artigo o leitor poderá acompanhar uma análise crítica completa, feita através dos olhos de Cláudia Croitor do site G1 a respeito do seriado que têm dado o que falar.

De acordo com Cláudia ao assistirmos La Casa de Papel nos deparamos com uma dúvida que não quer calar:

é muito ruim ? ou é boa demais?

Vamos aos fatos (sem spoilers)

1- depois de muita recomendação de muita gente, resolvi assistir a “La Casa de Papel”, a série espanhola da Netflix sobre um grupo que assalta a Casa da Moeda em Madri.

2- vi o primeiro episódio, e, embora claramente “inspirada” em vários filmes de assalto que já vimos na vida (pouca coisa ali é original, tipo eles assaltarem com uma máscara do Dali, fazerem os reféns todos usarem a mesma roupa e máscaras pra confundir a polícia etc), a série começa ótima e fica bem difícil não ver o segundo. E depois o terceiro. Viciante.

3- o roteiro parece trabalho de conclusão de um curso de roteiro: é muito corretinho, todo episódio termina com um gancho, toda ação tem uma reação, temos o protagonista e o antagonista num joguinho de xadrez, está para acontecer alguma coisa e aí tem um obstáculo e aí o personagem tem que vencer o obstáculo e a gente fica aflita e tal.

4- à primeira vista, os personagens são ótimos. A gente torce pelos bandidos, eles são legais. Quando não estava vendo eu pensava neles e falava “preciso ver o próximo ‘Casa de Papel'”

5- eles falam em espanhol (obviamente) e é tão legal ver série em espanhol.

6- mas aí lá pelo quinto episódio a história começa a encher um pouco. Porque o assalto, que também é um sequestro, com 67 reféns, é bem demorado e as pessoas começam a fazer umas merdas

7- lá pelo sexto episódio (veja, eu demorei, eu estava realmente curtindo) você começa a perceber que a maioria dos personagens é bem fraca. E alguns não fazem muito sentido; logo depois você se dá conta de que tem uns personagens que são absolutamente ridículos, tipo a inspetora Raquel

8- aí você percebe que boa parte das histórias da série é absolutamente ridícula

9- mesmo assim, estranhamente, não consigo parar de assistir. Diminuí o ritmo, largo uns pela metade para ver depois, mas sempre acabo voltando, embora com o pensamento “por que diabos eu perco tempo com essa série?”

10- bem possível eu querer ver a próxima temporada.

Assista ao trailer e sinta-se instigado a tirar suas próprias conclusões…

Com informações G1

COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS