Segundo Ingrid Seward, editora-chefe da Majesty, revista do Reino Unido voltada à cobertura da realeza, não apenas o rei, mas a família real não assistirá à nova temporada da série The Crown:

“Ninguém da família real vai assistir, seria uma tortura”.

Desde que a série teve a sua estreia, em 2016, sua maior preocupação a respeito da série não biográfica que narra os bastidores da vida real é o momento em que seria retratado o relacionamento extraconjugal do hoje rei Carlos III com Camilla Parker Bowles, hoje rainha consorte.

Ocorre que esse momento mais doloroso se dará, exatamente, nesta quinta temporada.

A trama da Netflix terá um episódio inteiro será dedicado a um dos momentos mais embaraçosos do casal: uma conversa constrangedora do príncipe Charles e sua amante, Camilla, mais tarde vazada e apelidada de “Camillagate” ou “Tampongate”.

No episódio “The Way Ahead”, Dominic West e Olivia Williams reencenam o telefonema íntimo entre os dois, gravado ilegalmente em 1989 e anos depois transcrito e parodiado em todo o mundo. Na conversa, com seis minutos de duração, o então príncipe disse que gostaria de viver “dentro das calças” de Camilla e reencarnar como um Tampax (a marca de absorvente interno). Imagina se tal conversa vazasse nos dias de hoje? Seria o que chamamos de “Meme pronto”. Contudo, na época, os tabloides fizeram o papel de escarnecer o casal.

Tudo isso estava sob as cinzas do passado até a Netflix desenrolar a história. Assim, embora integrantes da família real, incluindo o hoje rei e a rainha consorte tenham visto e achado “divertidas” as situações ali reproduzidas. Tudo agora tente a mudar.

E, afirmam os especialistas na família real, o que virá seria um pouco embaraçoso demais para a realeza e, principalmente, para o rei. “Ninguém da família real vai assistir, seria uma tortura”, afirma Ingrid Seward, editora-chefe da Majesty, revista mensal do Reino Unido totalmente dedicada à cobertura da realeza.

RECOMENDAMOS



Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.