Aquele velho (e sábio) ditado de “Quem canta seus males espanta”, realmente, tem fundamento. No chuveiro, então, muitas pessoas ficam mais motivadas a cantarolar, mesmo que não seja aquela performance digna de Adele ou mesmo Celine Dion, né?

E há quem diga que a voz fica mais bonita. E não é que fica mesmo? As pessoas ficam até mais felizes! A acústica do banheiro é perfeita para um showzinho e a voz fica mesmo mais bonita ou ganha mais dimensão, justamente porque os azulejos nas paredes não absorvem o som, o que significa que voz ecoa antes de sumir completamente.

No banheiro, aliás, estima-se que as ondas sonoras possam vibrar cerca de 100 vezes por segundo. Portanto, quem canta tomando banho, além de espantar seus males pode ouvir sua voz por mais tempo do que em uma sala normal.

Outra vantagem para o showzinho debaixo d’água é que os banheiros, geralmente, são pequenos, e nestes espaços a voz adquire um som mais profundo e melhora os tons baixos, o que a faz parecer mais poderosa. Tudo isto “junto e misturado” faz com que a voz do cantor de chuveiro seja mais bonita durante o banho.

Entre os pontos positivos também está a melhora do humor. Não importa se a pessoa canta no banho no início da manhã antes de ir ao trabalho ou quando chega em casa durante a noite. Em todos os casos a cantoria solitária melhora o humor, pois quando se canta, o cérebro lança endorfinas e neurotransmissores ligados ao relaxamento que também reduzem a percepção de dor.

E tem mais: cantar, seja no chuveiro ou não, também propicia a liberação de dopamina; um neurotransmissor que gera uma agradável sensação de prazer e satisfação. Cantar acaba sendo uma ótima estratégia para contornar as preocupações, tensões e atingir um nível melhor de relaxamento.

Aliás, a água tem uma ação revitalizante que, somada ao ator de cantar no chuveiro, faz com que os efeitos benefícios psicológicos e físicos cheguem a se parecer com o da meditação, pois facilita a respiração, com mais oxigenação, e tranquilidade.

Todo mundo sabe que japonês adora um karaokê, não é mesmo? Pois eles foram estudar o impacto de cantar no corpo das pessoas. Um estudo da Universidade de Tsurumi, no Japão, revelou que o canto é uma atividade perfeita para sincronizar funções vegetativas, como pressão arterial, respiração e frequência cardíaca.

Na pesquisa, os cientistas pediram aos participantes do estudo que cantassem três músicas seguidas, por um período um pouco maior que 3 minutos. Após esse tempo, os pesquisadores mediram os níveis vitais dos participantes, coletando amostras de sangue e saliva.

Os pesquisadores descobriram que houve uma diminuição da pressão arterial, frequência cardíaca e ritmo da respiração dos participantes e que seus exames apresentaram níveis mais baixos de cortisol no sangue; o hormônio do estresse. As pessoas também relataram sentir-se mais à vontade e relaxadas.

Embora a boa acústica do banheiro não credencie ninguém a virar cantor profissional, esta soma de fatores positivos faz bem para elevar o nível psicológico apenas por estar cantando. Então, bora cantar no chuveiro, ser mais feliz e animar (ou não) a vizinhança!

FONTEFãs de psicanálise
COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS