Por site Só notícia boa

O instinto materno de uma policial falou mais alto em um hospital de Buenos Aires, na Argentina.

Celeste Ayala amamentou um bebê que tinha sido separado de sua mãe por ordem judicial e estava chorando de fome, informou o jornal “La Nación”.

A policial do Comando de Patrulhas de Berisso, que recentemente deu à luz, pediu permissão para os médicos do Hospital Infantil Sor Maria Ludovica de La Plata para amamentar o bebê que chorava muito.

Naquele momento Celeste trabalhava para uma empresa de segurança que atende a unidade de saúde.

Assim que ela escutou o bebê, pensou que ele pudesse estar com fome e sentiu que podia fazer algo para ajudá-lo.

De acordo com o jornal local, a criança tem seis irmãos e estava internada para se recuperar de uma desnutrição.

Emoção nas redes

Um colega de trabalho da policial contou a história em seu perfil do Facebook esta semana e publicou uma imagem de Celeste amamentando o bebê.

O post já ultrapassou 77 mil curtidas e 60 mil compartilhamentos.

O policial Marcos Heredia ressaltou que o gesto da colega foi realizado no dia da mulher policial.

“Eu quero publicar este grande gesto de amor que você teve hoje (terça-feira, dia 14) com aquele bebezinho, que sem conhecê-lo, não hesitou por um momento e realizou o ato como se você fosse sua mãe, não te importou a sujeira e o cheiro como os senhores profissionais do hospital expressavam. Coisas assim não são vistas todos os dias”, diz a publicação.

Com informações do La Nación e Extra

FONTESó notícia boa
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.