Certamente sua mãe ou sua avó já recomendou: Menino, nunca calce um sapato fechado sem batê-lo no chão, vai que tem bicho!!
Então… A empresária Thassynara Vargas, de 25 anos, não observou a recomendação da mãe. Ela calçou o sapato e dentro dele estava um gongolo, conhecido como piolho-de-cobra. A pele de seus dedos ficou roxa, como se a parte do corpo estivesse necrosada, e a coloração da unha amarelada.

Ela contou ao G1 que, na última sexta-feira (29), foi para a loja da qual é dona, na Taquara, Zona Oeste do Rio, e ao chegar lá percebeu que o bicho estava no seu sapato.



“Matei ele, calcei o tênis novamente e segui com o meu dia. Quando eu cheguei em casa 19h da noite, quando eu tirei um tênis, vi que o meu pé estava desse jeito! Eu entrei em desespero total!! Comecei a gritar! A pedir socorro! Minha mãe me colocou no box, comecei a lavar o pé com sabão e nada dessa “mancha” sair. Liguei para o meu namorado e logo corremos para o hospital”
, relatou ela em seu perfil no Instagram.

A empresária afirmou que, quando chegou ao hospital, teve que ser avaliada por três médicos até descobrir o que tinha acontecido.

“Fui informada que teria que cuidar direitinho da ferida, pois esses bichos soltam uma substância que queima a pele e essa secreção que eles soltam necrosa a pele, essa parte que está preta, pode descamar, eu posso perder a unha, mas disse que está tudo dentro do normal”, disse Thassynara.

Segundo ela, a unha ficou amarela por conta da toxina que o gongolo solta.

“Estou fazendo esse alerta, para que sempre antes de colocar um sapato fechado, olhem, batam o calçado no chão, prestem muita atenção antes de calçá-los. Por favor tomem muito cuidado!!”

Já na segunda-feira a empresária postou que o pé já estava bem melhor.

Gente, que susto, não é mesmo?

RECOMENDAMOS



Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.