Antes de viajar para a COP27, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se submeteu a exames sendo que, no último sábado (12/11), o Hospital Sírio-Libanês emitiu uma nota afirmando que o presidente eleito está com “alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe”.

O hospital esclareceu ainda que os exames de imagens “estão normais e seguem mostrando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011”. Naquele ano, Lula iniciou tratamento contra um tumor maligno na laringe.

Luís Inácio tem apresentado severa rouquidão, especialmente durante a campanha, e várias vezes disse que estava sendo acompanhado de perto por sua fonoaudióloga, que exigia que o então candidato do PT tomasse água durante os discursos.

Leucoplasia se dá quando se formam placas ou bolinhas brancas na língua e, por vezes, no interior das bochechas ou nas gengivas. Segundo especialistas, isso ocorre em razão de espessamento da camada superficial de queratina da língua. Em regra, não provoca dor, queimação ou coceira.

A principal causa da leucoplasia é o uso frequente de cigarro, mas também pode ser provocada pelo uso de substância irritantes, como ingestão frequente de bebidas alcoólicas, por exemplo, sendo mais comum em homens com idade compreendida entre os 40 e 60 anos de idade.

A doença é potencialmente maligna e exige análise acurada, com realização de biópsias. No caso do presidente Lula, segundo oncogeneticista Bruno Filardi, consultado pelo site Metrópoles, tendo por base a nota publicada pela equipe médica do hospital Sírio Libanez, “Pela descrição, a chance de que seja um câncer ou algo assim é menor. O mais provável é que seja uma hiperplasia, que é uma proliferação, ou algo com algum sinal de displasia, que seria um caminho intermediário entre a célula normal e a de câncer.”

Os principais sintomas de leucoplasia são:

– Placas brancas na língua, bochechas ou gengivas;

– Manchas na boca que não podem ser removidas com escovação;

– Placas com textura irregular ou lisa;

– Áreas grossas ou duras na boca, principalmente no local das placas/ manchas;

– Manchas que raramente provocam dor ou desconforto.

No caso da leucoplasia pilosa, também é comum que as placas pareçam ter pequenos pelos ou dobras, desenvolvendo-se principalmente nas laterais da língua.

Ao constatar a presença das manchas, é necessário que uma equipe médica analise a situação e oriente o tratamento do paciente, a partir de exames e laudos clínicos.

RECOMENDAMOS



Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.