Por Awebic

A vida de cada pessoa é muito diferente. Não há duas que possam comparar.

Mas um budista japonês afirma que existem 20 regras que todos nós devemos seguir para levar uma vida feliz e plena.

Poucas semanas antes de morrer, Miyamoto Musashi criou uma lista das principais regras pelas quais ele vivia.

Nascido em 1584, ele era um exímio espadachim, um renomado guerreiro e seus ensinamentos ainda são estudados hoje, mas o mais importante, suas regras para a vida são incrivelmente inspiradoras.

De acordo com seu texto, “O Caminho Do Andarilho Solitário”, é assim que todos devemos viver nossas vidas.

Confira:

1. Aprenda a aceitar a vida como ela é

Por uma questão de saúde mental, você deve aceitar a vida que lhe é dada. Estresse, ansiedade e desespero são partes naturais da vida de uma pessoa e nunca devem ser atacadas.

A aceitação dos aspectos mais difíceis da vida o tornará mais forte para seus avanços.

2. Abandone qualquer obsessão para alcançar o prazer

Como seres humanos, passamos muito tempo procurando o prazer – cedemos às nossas ânsias, buscamos promoções e aumentos e nos tornamos parte de uma sociedade obcecada pelo prazer sexual.

Musashi alegou que deveríamos simplesmente tentar viver a vida no momento e desfrutar de prazer quando se trata de nós naturalmente, em vez de lutar por isso.

3. Não aja de acordo com uma emoção impulsiva

Muitas vezes nos dizem para seguir nosso coração, mas os ensinamentos de Musashi sugerem que isso nunca é uma boa ideia.

Quando confrontado com um sentimento que parece ter vindo do nada, seguir seu caminho pode levar a más decisões.

É aconselhável que nos atenhamos ao que sabemos com certeza e não cedamos ao impulso.

4. Não fique obcecado consigo mesmo

A auto-obsessão é comum na humanidade. Hoje em dia, estamos tão focados na presença online, em tirar uma selfie perfeita e nos esforçando para a perfeição, que esquecemos o que importa na vida.

Se esforce para se separar de si mesmo e do seu ego, para uma melhor percepção do que é importante.

5. Nunca permita que a inveja controle sua vida

A inveja é uma forma muito forte de ódio, e Musashi alegou que ficar preso nela irá arruiná-lo.

Ele disse para nunca ter inveja dos outros e simplesmente ser grato pelo que você mesmo tem.

6. Abandone o apego ao desejo

Da mesma forma que alcançar o prazer, o desejo só nos faz querer coisas que nunca podemos ganhar.

A ideia proposta era viver sem querer mais do que você tem e esperar que as coisas boas viessem até você.

7. Nunca viva com arrependimento

Como costumamos dizer um ao outro, o passado não pode ser mudado. Musashi acreditava que tudo acontece por um motivo, e tudo fazia parte do seu caminho na vida.

Remoer coisas que você fez não pode mudá-las.

8. Não lamente uma separação triste

Pensar constantemente em uma triste separação de amigos ou familiares nos impede de seguir em frente e continuar nossas vidas.

Musashi pensava que, como não havia como trazer de volta os mortos, eles deveriam ser deixados para trás no passado.

9. A reclamação não deve ter lugar na sua vida

Muitos de nós encontramos conforto em reclamar quando as coisas dão errado, mas, de acordo com os ensinamentos de Musashi, devemos simplesmente deixar essas coisas passarem por nós.

Lamentar o que está errado só prolonga a influência do passado sobre a sua vida.

10. Não deixe a luxúria controlar sua vida

Os seres humanos são seres sexuais por natureza, e muitas pessoas desperdiçam suas vidas em pensamentos lascivos.

Musashi achava que deveríamos lutar por amor e relacionamentos duradouros.

11. Mantenha suas opções abertas

Não descarte assuntos do futuro com pensamentos fechados.

Mantenha suas opções abertas para permitir que as melhores oportunidades venham até você.

12. Não seja um escravo do que está ao seu redor

Posses e uma luxuosa casa podem parecer importantes, mas há coisas mais importantes a serem valorizadas na vida.

O amor, a saúde e a própria vida devem ser valorizados acima de tudo no mundo.

13. Aprenda a não ser guloso

Nós, como sociedade, ficamos obcecados com a comida e com os prazeres de um jantar requintado, ou até mesmo com uma boa comida entregue em casa.

No entanto, Musashi acreditava que não deveríamos ter tanto prazer em comer, e devemos diminuir sua importância. Elas devem ser satisfatórias, mas não necessariamente saborosas.

14. Abandone as posses em favor do minimalismo

Em outras palavras, não fique com coisas que você não precisa mais.

Se uma vez foi importante, ainda pode ser deixado de lado agora para viver uma vida pura e simples.

15. Não acredite em algo apenas porque alguém disse

Permita que seus próprios pensamentos e crenças tenham espaço. Não siga a multidão e não ouça as opiniões dos outros.

Forme suas próprias ideias.

16. Respeite os deuses, mas não confie unicamente em suas orientações

Os deuses devem ser procurados, mas eles não podem guiá-lo em cada movimento.

Eles precisam ser uma figura de orientação, mas no final, a pessoa deve traçar seu próprio caminho.

17. Não tenha medo de morrer

Temer a morte só impede que você viva a vida ao máximo.

Viva cada dia individualmente e não tenha medo das consequências de cada ação.

18. Não use armas a não ser que seja necessário

Apesar da fama de Musashi com uma espada, ele ainda acreditava que o armamento deveria ser usado com moderação e somente quando necessário.

Ele alegava que não havia problema em se defender, mas impor o ataque sem razão era um pecado.

19. Não se pressione em se aposentar rico

Muitos de nós poupamos para a aposentadoria para que possamos viver uma vida de luxo, mas O Caminho Do Andarilho Solitário afirma que não precisamos de posses para vivermos felizes.

Mais uma vez, foi sugerido que devemos viver o momento e não perseguir a felicidade na forma de posses.

20. Sempre proteja sua honra

Musashi alegava que a única maneira de ser fiel a si mesmo era seguir suas próprias crenças e viver a vida com honra.

O texto está cheio de informações inspiradoras. Musashi viveu uma vida plena e incrível, e seguir suas regras parece ser uma maneira de obter a mesma satisfação.

Embora algumas de suas ideias tenham sido consideradas loucas, absurdas e sem sentido, se ele alcançou a felicidade, quem somos nós para questionar suas práticas?

O que você acha das regras de vida de Mushashi? Comente!

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Peace Quarters escrito por Hayley Anderton.

FONTEAwebic
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.