Confundimos amor com apego. Com o desejo egoístico de posse, com a ânsia egoística de exigir do outro aquilo que muitas vezes o outro não está preparado para nos entregar.

Queremos que o outro se amolde aos nossos sonhos e nos faça feliz. Neste vídeo, a monja Jetsunma Tenzin Palmo fala sobre a diferença do amor genuído e do amor egoístico e nos faz entender que, muitas vezes quando pensamos estar sofrendo por amor, sequer teremos amado.

Vejamos a fala de Jetsunma:

FONTERevista Pazes
COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.