Fonte Indicada: Conti Outra

Pessoas que cuidam de gatos são mais tolerantes aos coronavírus. Pelo menos é o que acredita Sabina Olex-Condor, uma médica que trabalha na emergência de uma clínica em Madrid, Espanha.

De acordo com a médica, que alega ter conversado com 100 pacientes com coronavírus, os gatos podem ter a forma de coronavírus felino, que não infecta as pessoas. Desta forma, é possível que pessoas que tenham contato diário próximo com gatos desenvolvam anticorpos para o vírus felino que também podem eliminar o vírus humano.

Em entrevista à jornalista e escritora Fátima ChuEcco, a médica explicou como chegou a essa hipótese:

“Os pacientes ou familiares de pacientes foram questionados sobre animais de estimação para darmos informações sobre como realizar o isolamento em casa. E houve o que chamou minha atenção: a maioria não tinha animais de estimação, alguns alegavam ter cães, mas quase nenhum tinha gatos. Mas é claro, o teste é muito pequeno e eu não fiz estatísticas. Quando for possível, tentarei produzir estatísticas mais confiáveis”.

                                                                    Facebook de Sabina Olex-Condor

“Isso é chamado de reação cruzada e existe na natureza. Os anticorpos contra um vírus também destroem outro semelhante. Sabe-se que essa proteção não é 100% porque nem todo gato entra em contato com coronavírus felino e nem todas as pessoas desenvolvem imunidade da mesma maneira. Obviamente, para confirmar minhas suposições, seriam necessárias pesquisas e estatísticas aprofundadas, mas há uma suposição de que podemos lidar com maior imunidade devido ao contato com coronavírus específicos para animais de estimação e um sistema imunológico mais eficiente”, complementa a médica.

                                                                Photo by Oleg Ivanov on Unsplash

Sabrina alega ainda ter notado que vários colegas de trabalho que não tinham animais em casa estavam de licença médica, enquanto os que tinham gatos permaneciam saudáveis e continuavam a trabalhar. A hipótese levantada por Sabina é de que o convívio com a saliva e pelos dos animais domésticos pode reforçar a imunidade das pessoas contra o vírus.

Com informações de Miau Magazine

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.