Por Fãs da Psicanálise

O que é uma pessoa sensitiva?

Mesmo aqueles que dizem não acreditar em pessoas que possuem o dom de prever o futuro ou que conseguem captar se a energia de um ambiente é positiva ou negativa, concordam que há pessoas sensitivas, aquelas que são mais sensíveis do que os demais e por serem assim possuem os 5 sentidos mais aguçados.

Um sensitivo tem a sensibilidade tão apurada que é capaz de saber o que uma pessoa ao seu lado está passando, ele é quase capaz de decifrar suas aflições e seus pensamentos.

A vida de um sensitivo é constantemente influenciada pelos estados emocionais das pessoas ao seu redor, ele pode até tentar lutar contra, mas esse é um dom que raramente consegue ser esquecido ou passar despercebido. Os sensitivos podem até perceber sensibilidades físicas e impulsos, bem como saber as motivações e intenções de outras pessoas.

Sou sensitivo?

Se as suas emoções estão sempre a flor da pele e você parece ligado por impulsos que são mais fortes do que sua razão, é bem provável que você é sensitivo. Ou você é um sensitivo ou não é. Não é uma característica que possa ser aprendida ou ensinada. Você está sempre propenso à processar os sentimentos e a energia de outras pessoas, o que significa que você realmente sente, e em muitos casos, assumes as emoções dos outros

Veja 20 traços marcantes da personalidade sensitiva:

1. Elogios: pessoas sensitivas não sabem lidar bem com um elogio, pois estão mais inclinados a identificar e expressar os atributos positivos dos outros;

2. Contemplar: pessoas sensitivas se expressam com muita dificuldade, mas conseguem captar o que passa na mente de outra pessoa com muita clareza e sobre elas fala de maneira clara e franca; o que simboliza que podem ter alguns problemas para falar sobre os seus próprios sentimentos, mas estão sempre abertas para escutar os outros;

3. Mal-humor: o sensitivo pode parecer mal-humorado, tímido, indiferente, desconectado, dependendo de como se sente, isso irá influenciar com que cara ele se mostra para o mundo. Um sensitivo detesta ter de fingir ser feliz quando está triste;

4. Necessidades: os sensitivos tem uma tendência para sentir mais aquilo que acontece fora deles mais do que está dentro deles. Isto pode causar com que os sensitivos ignorem as suas próprias necessidades;

5. Conflito: Em geral um sensitivo não é violento, não é agressivo, sempre está disposto a ser a figura pacificadora. Qualquer pessoa em conflito, em desarmonia, cria uma sensação de desconforto para um sensitivo;

6. Honestidade: A necessidade de expressar-se de maneira honesta é fundamental para o sensitivo. Fazer algo desonesto pode resultar em colapsos nervosos e instabilidade emocional, além de doenças físicas;

7. Alimentos: muitos sensitivos não gostam de comer carne ou aves, pois eles podem sentir as vibrações do animal (especialmente se o animal sofreu), mesmo se eles gostarem do seu sabor;

8. Eletrônicos: os sensitivos são sensíveis à TV, vídeos, filmes, notícias e transmissões. Violência ou dramas emocionais com cenas chocantes de dor física ou emocional infligida em adultos, crianças ou animais podem fazer um sensitivo cair facilmente às lágrimas. Às vezes, eles podem sentir-se fisicamente doente ou sufocar as lágrimas. Eles simplesmente não conseguem justificar o sofrimento que sentem e vêem;

9. Doação: podemos encontrar sensitivos que trabalham com pessoas, animais ou natureza com uma verdadeira paixão e dedicação para ajudá-los. Eles são muitas vezes professores e/ou cuidadores incansáveis . Muitos voluntários são sensitivos e doam o seu tempo pessoal para ajudar os outros sem remuneração ou reconhecimento;

10. Narcisismo: embora sensato e generoso e muitas vezes tolerante para com os outros, os sensitivos não gostam de ter pessoas ao seu redor excessivamente egoístas, que se colocam em primeiro lugar e se recusam a considerar os sentimentos dos outros, ou pontos de vista diferentes do seu.

11. Imaginação: os sensitivos podem ser excelentes contadores de histórias, devido a uma imaginação sem fim, mentes curiosas e conhecimento em constante expansão;

12. Desgosto: consideram impossível fazer coisas que não gostam, para forçar um empata a fazer algo que ele não gosta, através da culpa ou rotulando-o como passivo servirá apenas para fazê-lo infeliz. É por esta razão que muitos sensitivos ficam rotulados como sendo preguiçosos;

13. Música: os sensitivos têm um grande interesse pela música e podem ouvir um estilo de música, e em poucos minutos, mudar para algo completamente diferente. A letra de uma canção pode ter efeitos adversos poderosos sobre os sensitivos, especialmente se a letra falar sobre uma experiência recente. Nestes momentos, é aconselhável que os sensitivos ouçam uma música sem letra ou instrumental;

Leia Mais: Estudos demonstram que as pessoas absorvem energia umas das outras
14. Déjà vu: Os sensitivos frequentemente experienciam o déjà vu e a sincronicidades. O que pode inicialmente começar como: “que coincidência”, são sincronicidades. Como uma compreensão de si mesmo que só cresce, as sincronicidades tornam-se mais fluentes e de fluxo livre conforme o sensitivo deixa sua sensibilidade expandir. As sincronicidades podem promover uma sensação de euforia quando os empatas se identificam com elas e apreciam a conexão com a sua natureza delicada;

15. Conhecer: os sensitivos sabem coisas, sem lhes ser dito. É um conhecimento que vai além da intuição, mesmo que essa seja a forma como muitos poderiam descrever o saber. Quanto mais sintonizados eles são, mais forte este dom se torna;

16. Dores: um sensitivo pode desenvolver as doenças de outra pessoa (constipações, infecções oculares, dores no corpo e dores), especialmente aqueles que são mais próximos;

17. Solidão: um sensitivo fica muito irritado se não ficar algum tempo de silêncio. Isto é ainda muito evidente em crianças empáticas.

18. Lixeira: um sensitivo pode-se tornar uma lixeira para questões e problemas de toda a gente e se não tiver cuidado pode acabar acumulando esses problemas como seus;

19. Vícios: álcool, drogas, sexo, são alguns vícios a que os sensitivos podem recorrer para bloquear as emoções dos outros. É uma forma de autoproteção, a fim de se esconder de alguém ou de algo. Pode não se tornar um vício mas, hábitos regulares;

20. Rotina: os sensitivos ficam entediados ou distraídos com facilidade se não forem estimulados nas tarefas mais rotineiras. Trabalho, escola e vida doméstica tem que ser mantidas interessantes para um sensitivo ou eles desligam-se delas e acabam sonhando rabiscando ou a procrastinando;

FONTEFãs de psicanálise
COMPARTILHAR

A Grande Arte De Ser Feliz
Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.

COMENTÁRIOS