A Xuxa Promoções, empresa da apresentadora Xuxa Meneghel, acaba de ser condenada, em primeira instância, a pagar R$ 62 milhões ao empresário mineiro Leonardo Soltz, criador dos personagens da “Turma do Cabralzinho”.

Leonardo Soltx pediu à Justiça que estabelecesse uma indenizatória por plágio a ser paga pela empresa da Xuxa por esta, segundo ele, haver se apropriado de personagens que ele criou ao lançar “Turma da Xuxinha descobrindo o Brasil”. Na época, o projeto da artista foi um sucesso e rendeu até uma linha de cosméticos infantis, revistas em quadrinhos e bichos de pelúcia.

Lado a lado, o trabalho do artista mineiro e o da Xuxa Produções.

A decisão foi proferida pela juíza Flávia Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível do Rio de Janeiro, na terça-feira (10), a magistrada destaca que a produtora foi condenada a pagar ao autor danos materiais, por violação aos direitos do autor e uso indevido de marca e que a decisão transitou em julgado em 2016.

“A parte ré utiliza-se de manobras pouco éticas, levantando suspeição do perito, que é profissional idôneo, trabalhando para este Juízo e outros deste E. Tribunal, sem nunca ter tido sua reputação profissional questionada”, escreveu a magistrada.

Ainda na decisão, a juíza pede para que a produtora faça o depósito do valor devido, sob pena de penhora dos bens. A empresa de Xuxa pode ainda recorrer da decisão, caso decida não realizar o depósito.

RECOMENDAMOS



Para todos aqueles que desejam pintar, esculpir, desenhar, escrever o seu próprio caminho para a felicidade.