Na última segunda-feira (28), a mamãe mais engraçada e histriônica do cinema brasileiro, a Dona Hermínia, voltou a reviver por meio do cabeleireiro e maquiador Flávio Costa, de 47 anos.

Flávio foi até um posto de vacinação em Parnamirim, na região metropolitana de Natal (RN), travestido da personagem em homenagem ao seu criador, o ator Paulo Gustavo,  falecido em decorrência da Covid-19.

Em entrevista ao portal G1, o cabeleireiro, fã de Gustavo, conta que resolveu se caracterizar como a sua personagem mais famosa, para reverenciá-lo e protestar contra as mais de 500 mil vidas ceifadas pelo novo coronavírus.

Leia também: Pai tatua marca de nascença do filho em seu próprio corpo: ‘Para ele se sentir melhor’

Minha relação com Paulo Gustavo é de admiração, de amor e ainda estou de luto por ele“, contou Flávio, que foi até um supermercado (que funciona como ponto de imunização) para tomar a primeira dose da vacina contra Covid-19.

Lá, lamentou que o ator e muitas outras pessoas tenham falecido antes da oportunidade de se imunizar. “Não importam os números. Cada família que perdeu um, perdeu uma grande pessoa, um grande parente, um grande amigo. O Paulo Gustavo e muitas pessoas morreram sem ter direito de tomar nenhuma dose de uma vacina que já existe”.

“O que eu digo para essas pessoas que perderam alguém é que sigam em frente, que a gente vai se livrar disso”, complementou.

O cabeleireiro contou que a relação com a personagem de Paulo Gustavo e a admiração pelo ator começaram ainda no primeiro filme, lançado em 2013, “Minha mãe é uma peça”, porque se reconheceu na personagem.

“Meus amigos saíram do cinema e disseram que tinham assistido meu filme. E eu sem entender nada. Depois que assisti, vi que me parecia muito com ela. É aquela pessoa sem filtro, que diz na cara, na hora que a coisa acontece. Eu sou essa pessoa”, revelou.

Leia também: Para comemorar aniversário, jogador do Napoli envia navio carregado de suprimentos médicos para seu país natal

Apesar de morar no Rio Grande do Norte, Flávio é da Paraíba, mas está longe de sua cidade natal há 20 anos.

Ele tem um salão no bairro Ponta Negra, na Zona Sul de Natal e é drag queen nas horas vagas. Por pelo menos três carnavais ele se fantasiou como a personagem e chegou a ter fotos curtidas e comentadas pelo artista.

Fonte: RPA

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS