Aos 54 anos, a cantora canadense Céline Dion precisou cancelar sua turnê e dezenas de shows confirmados no continente europeu após ser diagnosticada com uma doença rara e incurável que transforma o corpo em uma espécie de ‘estátua viva’.

A notícia, divulgada oficialmente no dia 8 de dezembro, deixou milhões de fãs da cantora, espalhados por todo o mundo, devastados.

Trata-se de um distúrbio neurológico incurável e raríssimo, que acomete apenas 1 em cada 1 milhão de seres humanos.

Com os rumores tomando corpo na imprensa, Céline decidiu comunicar publicamente sua doença em um vídeo comovente postado no Instagram.

Na publicação, ela explica pacientemente a complexa missão que terá pela frente para tratar e lidar com sua saúde.

“Como vocês sabem, sempre fui um livro aberto e não estava pronta para dizer nada antes, mas estou pronta agora”, disse a cantora. “Venho lidando com problemas de saúde há muito tempo e tem sido muito difícil para mim enfrentar meus desafios e falar sobre tudo o que tenho passado”, prosseguiu.

A doença já afeta seu dia a dia e suas cordas vocais: “Ainda estamos aprendendo sobre esta condição rara, e agora sabemos que é isso que está causando todos os espasmos que tenho tido”.

“Infelizmente, os espasmos afetam todos os aspectos da minha vida diária, às vezes causando dificuldade ao caminhar, não permitindo usar minhas cordas vocais para cantar como estou acostumada”, lamentou Dion.

Agora, seus esforços se concentram em tratar os sintomas que podem ser debilitantes e impedir que tenha uma vida plena. “Tenho uma grande equipe de médicos trabalhando ao meu lado para me ajudar a melhorar e meus preciosos filhos que estão me apoiando e me ajudando”, disse.

“Estou trabalhando muito com meu terapeuta de medicina esportiva, todos os dias, para recuperar minha força e minha capacidade de desempenho novamente, mas tenho que admitir que tem sido uma luta”, desabafou.

Leia também#VÍDEO Rihanna mostra o filho pela primeira vez e a internet se desmancha de amores pelo pequeno

“Sinto muito a falta de vocês. Sinto falta de ver todos vocês, no palco, me apresentando para vocês. Eu sempre dou 100% quando faço meu show, mas minha condição não me permite fazer isso agora”, disse em lágrimas a cantora.

“Para eu ter contato com vocês novamente, não tenho outra escolha a não ser me concentrar na minha saúde neste momento e tenho esperança de estar no caminho da recuperação”, completou.

Leia também“Ator Márcio Garcia pede rescisão do contrato com a Globo”, afirma site

O que é a Síndrome da Pessoa Rígida?

A síndrome da pessoa rígida (SPS), também conhecida como síndrome do homem rígido é um distúrbio neurológico raro de causa incerta, caracterizado pela rigidez progressiva dos músculos.

A rigidez afeta principalmente os músculos do tronco e é sobreposta por espasmos, resultando em deformidades posturais. Dor crônica, mobilidade prejudicada e hiperlordose lombar são sintomas comuns.

A SPS ocorre em cerca de um em um milhão de pessoas e é mais comumente encontrado em pessoas de meia-idade. Uma pequena minoria de pacientes tem a variedade paraneoplásica da doença. Variantes da condição, como a síndrome do membro rígido, que afeta principalmente um membro específico, são frequentemente observadas.

A SPS foi descrita pela primeira vez em 1956. Os critérios diagnósticos foram propostos na década de 1960 e refinados duas décadas depois. Nas décadas de 1990 e 2000, o papel dos anticorpos na doença tornou-se mais claro. Os pacientes SPS geralmente têm anticorpos da descarboxilase de ácido glutâmico (GAD), que raramente ocorrem na população em geral. Além dos exames de sangue para GAD, os testes de eletromiografia podem ajudar a confirmar a presença da condição.

Os medicamentos da classe dos benzodiazepínicos são o tratamento mais comum; eles são usados ​​para alívio dos sintomas de rigidez. Outros tratamentos comuns incluem baclofeno, imunoglobulina intravenosa e rituximabe. Existe uma experiência terapêutica limitada, mas encorajadora, de transplante de células-tronco hematopoiéticas para SPS.

Abaixo, o emocionante vídeo de Celine Dion revelando ao mundo sua condição clínica.

Fonte: Jornal da Ciência

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS



Gabriel tem 24 anos, mora em Belo Horizonte e trabalha com redação desde 2017. De lá pra cá, já escreveu em blogs de astronomia, mídia positiva, direito, viagens, animais e até moda, com mais de 10 mil textos assinados até aqui.