Há cerca de quatro anos, uma chimpanzé idosa de 59 anos ficou gravemente doente no santuário de animais em que vivia.

A primata, batizada de ‘Mama’, não queria comer e estava se preparando para morrer quando seu amoroso cuidador Jan van Hooff resolveu visitá-la.

Leia também: Homem negro solteiro adota 3 crianças brancas: ‘Cor da pele não define nossa família’

De acordo com o portal Awebic, Mama era a mais velha chimpanzé e matriarca da colônia de chimpanzés do ‘Royal Burgers Zoo’ em Arnhem, na Holanda. Ela conhece Jan desde a formação da colônia, em 1972 (quase meio século atrás).

O Royal Burgers Zoo é famoso por ser a base de pesquisas pioneiras envolvendo o comportamento dos primatas, especialmente os chimpanzés, que resultou no livro ‘Chimpanzee Politics’, de Frans De Waal.

Em abril de 2016, quando Mama ficou muito doente devido à idade avançada e não conseguia nem comer. Então, o co-fundador da colônia e professor de biologia comportamental, Jan van Hooff, descobriu a situação dela e voltou para visitá-la.

O cuidador tinha um vínculo muito especial com a chimpanzé.

Ao chegar lá, ele constatou que a chimpanzé estava muito fraca e aparentemente aceitando seu fim, e não reconheceu Jan.

Leia também: Pai tatua marca de nascença do filho em seu próprio corpo: ‘Para ele se sentir melhor’

Após alguns minutos, ela enfim o reconheceu, e assim que o fez, ficou emocionada com sua presença! Mama se aproximou para abraçar seu velho amigo com um grande sorriso.

Aquele esforço dolorosamente belo e emocional exigiu uma grande quantidade de energia, mas mamãe se agarrou ao amigo o máximo que pôde e estava realmente muito animada por revê-lo. Infelizmente, mamãe faleceu uma semana depois.

Confira o vídeo:

Fonte: Awebic

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS