O ator britânico Freddie Highmore, protagonista da série ‘The Good Doctor’, chegou à fama aos 13 anos, após interpretar o menino Charlie no filme ‘A Fantástica Fábrica de Chocolate’.

Após engatar diversos sucessos infantis, Arthur e os Minimoys e As Crônicas de Spiderwick, o jovem decidiu se afastar durante um tempo da interpretação para se graduar em Filologia Árabe e Espanhola pela Universidade de Cambridge.

Leia também: Keanu Reeves compartilha sua lista de filmes essenciais “que todos deveriam assistir” – confira

A filologia é o estudo da linguagem em fontes históricas escritas, incluindo literatura, história e linguística.

Nos anos seguintes, Highmore viveu em Madri, fazendo estágio de tradução em um escritório de advocacia. Em entrevista ao jornal El País, ele disse que o freio na sua carreira teve “diferentes motivos”, mas eles poderiam ser resumidos em uma só palavra: curiosidade.

Então com 18 anos, o ator, acostumado precocemente à fama, queria ter uma adolescência tardia “normal”. Além disso, ele sentia uma especial fascinação pelos idiomas:

“Eu gosto de poder me comunicar com as pessoas e me aprofundar em culturas diferentes da minha. E acredito que a melhor maneira de experimentar isso, seja na literatura ou no cinema, é sem ter que recorrer aos subtítulos ou à tradução”. E como pano de fundo, uma inclinação especial pela cultura ibérica: “Sempre me senti atraído pela Espanha”, acrescentou.

Após o hiato dedicado aos estudos, Freddie Highmore voltou a atuar: foram 5 temporadas como Norman Bates, o assassino de Psicose, de Hitchcock, na série The Bates Motel, e desde 2018 é o rosto de The Good Doctor, série que vem lhe rendendo aclamação e diversas indicações a prêmios cobiçados da atuação.

Leia também: Aos 27 anos, mulher faz transplante de útero, começa a menstruar e dá à luz 2 filhas

Fonte: El País

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS