Patty Maganis é a desenvolvedora das “Eco Gloves”, luvas ecológicas projetadas para criar uma barreira limpa entre o usuário e as coisas externas que ele tocam.

Elas protegem as mãos de várias atividades comuns como comer, abastecer veículos, coletar excrementos de animais de estimação etc. A grande diferença em relação às tradicionais é que são 100% biodegradáveis.

De acordo com o site Eco Gloves, as luvas possuem tecnologia avançada de biopolímero e são compostáveis. Além disso, possuem as certificações ASTM D6400 e EN13432, atingindo os mais altos padrões de fabricação.

Leia também: Modelo russa faz 7 cirurgias para se parecer ao máximo com Kim Kardashian

Além disso, as luvas Eco Gloves são feitas com materiais integralmente vegetais compostáveis ​​e quando apresentam o ambiente adequado podem se desintegrar em 3 meses e após 6 meses se biodegradar por completo.

Já as Eco Luvas são feitas de fontes renováveis ​​que crescem a cada ano, como cana-de-açúcar ou soja, e dessa forma podem substituir as luvas tradicionais feitas com combustíveis fósseis. Além disso, o processo de produção dessas luvas gera menos emissões de carbono do que as de látex, nitrila ou plástico tradicional, que podem permanecer em aterros por mais de 1000 anos.

Além disso, Patty também se preocupou que a embalagem das luvas fosse amigável ao meio ambiente e desenvolveram uma embalagem bem pequena que cabe perfeitamente no bolso e quando descartada também pode ser compostada.

Desta forma, Patty e sua equipe de pesquisa e desenvolvimento, desenvolveram um produto pioneiro em polímeros à base de plantas avançados que podem ter um impacto muito positivo no meio ambiente, usando uma alternativa menos prejudicial às luvas tradicionais e que podem se degradar, para que os usuários possam continuar a proteger as mãos dos germes, mas de uma forma mais sustentável.

Leia também: Cachorrinha pula na frente de toda foto que sua mãe adotiva tira durante o Natal

Fonte: Noticias Ambientales

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS