Alguns dias atrás, uma menina de apenas 10 anos foi atropelada na região de Guaratuba, em Curitiba (PR).

O motorista responsável ficou completamente desesperado com o ocorrido e não parava de chorar. Ao ver a cena, o pai da criança, ainda que preocupado com ela, parou brevemente para consolar e acalmar o homem, que não teve culpa de nada.

Afinal, o acidente não foi ocasionado por negligência do motorista.

De acordo com o portal RPA, a pequena Haghatta saiu de casa atrás de uma bolinha que caiu no outro lado da via.

Leia também: Pinscher de traficante revela à Polícia Federal o esconderijo de entorpecentes na casa do seu dono (vídeo)

Alheia ao mundo exterior, ela correu para a rua e, ao sair repentinamente de trás de um ônibus, o motorista tentou frear, mas não conseguiu evitar a batida.

Foi tudo muito rápido, o que minou qualquer chance de freada ou conversão.

Minutos após o acidente, o pai de Hagatta abraçou e consolou o motorista, nitidamente abalado pelo atropelamento acidental. “Eu vi sinceridade no coração dele, não era o momento de brigar, a gente tinha que se abraçar e se ajudar”, desabafou o pai.

Confira o vídeo abaixo:

Leia também: ‘Vou tirar o tubo da sua garganta’, diz enfermeira em vídeo que emocionou as redes sociais

“Eu não tenho que te perdoar. Você bateu na minha filha por que você quis? Não foi porque quis. Foi uma fatalidade. Então a única coisa que eu te peço, de coração, é que você reze. Reze pela minha filha, para que ela ela saia bem e sobreviva”, disse o homem.

Em questão de minutos, a menina foi encaminhada para o Hospital Evangélico, onde constatou-se uma perna quebrada, bacia machucada e perda de alguns dentes devido ao impacto.

Felizmente, ela está bem e está fora de qualquer perigo de vida!

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS