Uma mãe da Inglaterra causou controvérsia nas redes sociais após dizer que gastou R$ 4,8 mil para agradar seu filho, Jareem, de 1 ano, comprando um colar personalizado para ele.

Kasey Akram disse em entrevista à agência de notícias SWNS que faria de tudo — inclusive andar sem roupas —, para garantir que ele “pudesse ter todos os bens materiais que desejasse”.

E Kasey não está brincando: no guarda-roupas de seu bebê há o referido colar de R$ 4,8 mil, uma pulseira de diamantes de R$ 5,8 mil, uma chupeta de ouro de R$ 6,3 mil, além de roupas de grifes, como Gucci, Giorgio Armani, Kenzo, Versace…

“Tudo o que ele pede eu dou. E, se eu não puder pagar, ligo para o pai dele e pego o dinheiro”, disse. Ela é ex-modelo e, atulmente, está desempregada e recebe auxílios financeiros do governo. Mesmo assim, isso não impede que ela garanta esses “luxos” do filho. “Eu faço tudo isso com benefícios e a ajuda do meu ex-parceiro”, relatou.

“O que Jareem pede ele recebe. O último par de sapatos que eu comprei foram uns chinelos numa loja de departamentos. Gastei R$ 6. No mesmo dia, comprei um tênis da Gucci para ele”, revelou Kassey.

Leia também: Tratamento inovador promete eliminar o câncer de mama ainda nos estágios iniciais

É engraçado notar que Kasey, antes de engravidar, nem pensava na possibilidade de ter filhos – muito menos dedicar sua vida e boa parte de sua renda para agradá-lo.

“Aparentemente, sou muito mole com ele, mas se você tivesse um filho no meio da pandemia, me entenderia. Se eu quiser gastar todo o meu dinheiro com o meu bebê, essa é a minha escolha. Eu não me importo em andar por aí com sapatos de loja de departamento, desde que o meu príncipe tenha tudo do bom e do melhor”, completou.

Leia também: Conheça o hotel voador que poderá hospedar até 5.000 pessoas sem nunca pousar

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS