Infelizmente, nem todas as histórias de amor têm um final feliz. Para Sara Baluch, aos 22 anos, tudo parecia difícil quando seu namorado de 24 anos, Mohammad Sharifi, a pediu em casamento. Ambos estudaram na Universidade do Tennessee, nos EUA, e no último sábado (15) se casariam na frente de todos os seus entes queridos.

No entanto, há duas semanas, Sharifi foi morto no estacionamento de um prédio em Hixson, onde havia concordado em se encontrar com um homem chamado D’Marcus White, 20, para lhe vender um console Xbox One.

Leia também: Gato adotivo com bigode “idêntico” ao de Freddie Mercury viraliza nas redes; veja fotos

Ali mesmo ele atirou em Sharifi, que chegou ao hospital já morto. Baluch foi a primeira pessoa a chegar e quando ela perguntou sobre o namorado, foi informada de que ele não estava em nenhuma ala de atendimento.

Minutos depois, uma enfermeira se aproximou dele para lhe dar a infeliz notícia.

“Ele pegou minha mão e disse: ‘Sinto muito, ele foi baleado. Ele não sobreviveu. Senti como se o mundo estivesse desmoronando ao meu redor. Eu me senti cair e desmaiei. Quando acordei pensei que tudo tinha sido um sonho, íamos nos casar em duas semanas. Eu tinha o visto ontem à noite”, disse.

“Não é justo. Eu disse a ele ‘desculpe por não poder protegê-lo’. Ele me protegeu todos os dias e eu falhei”, disse ela sobre o momento em que teve que reconhecer o corpo do namorado.

No dia marcado para o casamento, Baluch vestiu seu vestido de noiva mesmo assim e foi ao cemitério, ao túmulo de Sharifi. O portal Times Free Press capturou fotos do momento emocionante, com Baluch ajoelhada em lágrimas para se desculpar com seu falecido namorado.

Segundo conhecidos, o amor deles era tão “forte que não poderia existir nesta terra, que somente a morte nos separaria” e que “ nosso amor era de outro mundo, não poderia existir aqui. Era perfeito demais e parecia antinatural.”

Seu pai, Mohssen Sharifi, disse: “Nunca esqueceremos Mohammad. Eu estava sempre tentando fazer todo mundo feliz, me perguntando se eu estava bem. Você nem sempre encontra pessoas assim.”

D’Marcus, seu assassino, foi preso e será indiciado por homicídio doloso, com penas superiores a 25 anos de detenção.

Leia também: Jovem sem-teto que celebrou aniversário de seu cãozinho na rua é acolhido em abrigo da Colômbia

Fonte: Upsocl

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS