Uma gatinha de apenas 3 meses ficou presa à uma ratoeira de piche por sete horas até enfim ser resgatada nos EUA.

De acordo com a estudante Grace Chai, a felina estava no beco de um mercado miando baixinho, já sem forças para pedir ajuda. Assim que a viu, a jovem recorreu à ONG SPCA, que realizou seu salvamento em questão de poucos minutos.

Ao portal Mirror, a entidade afirmou que assim que ganhar peso e se recuperar dos ferimentos, a gatinha ganhará um novo lar adotivo.

O que era para ser uma ratoeira em um mercado de Cingapura, na Ásia, acabou prejudicando a filhote, que ficou banhada na substância escura e incapaz de se mexer.

A pequena foi levada a um veterinário para obter ajuda, pois segundo a ONG Coconuts Singapore, teria passado 7 horas tentando sair até seu resgate.

“Houve relatos anteriores de cobras, gatos e pássaros sendo pegos em armadilhas de cola. Acho que deveriam ser banidos”, disse Chai ao Coconuts.

Com muito cuidado, eles conseguiram libertar a gatinha da armadilha e cuidaram dela desde então devido à sua saúde debilitada.

Leia também: Jason Momoa e Lisa Bonet cancelam divórcio e dão segunda chance ao casamento

De acordo com o mesmo site, é necessário aplicar óleo de cozinha na pele do animal afetado para remover a cola, embora seja difícil remover os restos que permanecem.

“Ela já tomou banho 3 vezes, mas ainda precisa tomar banho mais vezes porque seu pelo ainda está pegajoso. Ela está tomando antibióticos e será vacinada em 2 semanas e será dada para adoção”, disse Chai no Facebook .


“Ela está um pouco magra, então agora eles estão em uma missão para fazê-la ganhar algum peso”, acrescentou a mulher na rede social. Quanto às armadilhas para animais, houve esperança graças a este caso.

O deputado da região de Tampines, Desmond Choo, conversou com Chai e prometeu falar com a administração do mercado onde o gatinho foi encontrado para discutir o assunto.

Enquanto o grupo de bem-estar animal ACRES expressou sua rejeição a esses métodos de repelir animais, pois embora alguns escapem, eles não têm muita chance de remover a cola de seus corpos ou sobreviver na natureza, segundo Coconuts.

Leia também: Filha viraliza ao pintar cabelo da mãe com as cores roxo e azul: ‘Ficou chique!’ [VIDEO]

Fonte: Mothership

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS