Em maio deste ano, um garoto de apenas 6 anos pediu para o pai rifar o Fusca da família e comprar cestas básicas para a população carente de Contagem (MG). No entanto, o sorteio que era pela loteria federal não teve ganhadores.

Foi aí que a criança pediu ao pai para o pai vender o carro, pegar o dinheiro e comprar latas de leite especial para uma instituição de caridade. A entrega dos donativos ocorreu nesta semana.

O pequeno Arthur Moreira estava feliz, mas um pouco apreensivo com a entrega da chave do Fusca: William é o novo dono do veículo e recebeu as chaves das mãos do menino. “Parabéns pela sua atitude, Arthur”, disse o rapaz antes de sair com o carro.

Leia também: ONG cria robô limpador de praias movido a energia solar: ’20 vezes mais eficiente que os seres humanos’

Há cerca de três meses, Arthur compartilhou com o pai a ideia de rifar o Fusca da família e com o dinheiro, doar cestas básicas para famílias em necessidade.

“Um dia a gente estava assistindo às notícias quando passou uma reportagem das crianças que não tinham nada”, explicou o menininho, que resolveu fazer algo para ajudá-las.

O Fusca 1980 tem a placa preta, ou seja, é de colecionador. Ele foi comprado pelo Eduardo, pai do Arthur, há 5 anos. O engenheiro é apaixonado por esse clássico da indústria automobilística.

E o carro logo caiu nas graças do filho, que acabou virando o ‘dono temporário’ dele.

O sorteio da rifa ocorreu no dia 31 de julho, com o número sorteado “3611” – e não teve ganhador.

Com o dinheiro arrecadado, a família comprou e doou 450 cestas básicas. Mas o Arthur não desistiu… Teve uma outra ideia. Vender o Fusca, trocar a bicicletinha dele e com o restante, doar latas de leite para o projeto assistencial.

“Sempre trabalhamos na questão de ajuda ao próximo e de ações sociais. Então o Arthur já cresceu nesse ambiente e pra mim é uma alegria muito grande vê-lo seguindo esse caminho”, disse Eduardo. “O Fusca com certeza vai deixar saudades, como alguns amigos em tom de brincadeira comentaram, mas é por uma boa causa“, completou.

Foi aí que o Willian entrou na parada. “Eu vi a postagem do Edu no celular sobre a rifa. Adquiri algumas cotas da rifa, mas não fui contemplado. Depois vi que ele não foi sorteado e vi uma nova postagem querendo vender o carro pra fazer a doação aqui pra ONG Novo Céu. Então combinei com eles (a compra) e vamos fazer essa doação”, disse Willian de Oliveira, que é empresário.

O pagamento do carro foi combinado diretamente com a diretoria do projeto assistencial. Serão 57 latas de leite por mês durante 7 meses. Cada lata do alimento especial custa em média R$ 50. Cerca de 60 crianças, adolescentes e adultos abrigados aqui devem ser beneficiados com a doação.

“Nesse momento da pandemia nós tivemos dificuldades importantes [devido à falta de doações] e poucas visitas, inclusive dos familiares. É muito importante o Arthur guardar de lembrança essa doação, pois ela vai ser útil em toda sua vida. Sua generosidade é uma excepcionalidade que o guiará em seu caráter até a longevidade“, comentou Carlos Roberto Mirachi, diretor presidente-voluntário da ONG.

Leia também: Criança cega realiza sonho de conhecer palhaço durante festinha de aniversário; veja vídeo

Bom, missão cumprida para o Arthur e o Eduardo. “Essa é uma daquelas ações em que buscamos nos desprender dos bens materiais, porque eles ficam quando nós partimos. Então devemos procurar estarmos mais próximos das pessoas que têm necessidades e procurar ajudar”, disse o pai do garoto.

Em tempos difíceis para todos, atitudes assim representam solidariedade e alegria!

Ah, e o Willian (que comprou o Fusca), disse que pretende futuramente fazer uma campanha semelhante para levar a ação solidária adiante.

Fonte: R7

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS