Da noite para o dia, uma idosa se viu desabrigada após, subitamente, ser despejada por sua locadora porque estava “desperdiçando água demais”. Ela, inclusive, já havia deixado o aluguel do imóvel pago com antecedência.

O despejo injusto causou revolta em El Salvador, nação de 6 milhões de habitantes localizada na América Central.

Leia também: Homem viveu com o pai isolado em floresta por 41 anos no Vietnã: ‘Mogli da vida real’

Irma Vásquez e seu cachorro Lucky passaram vários dias vagando pelas ruas e dormindo em praças e albergues, sem qualquer assistência governamental.

Essa situação chamou a atenção da equipe do jornal ‘El Diario de Hoy’, que em março deste ano decidiu publicar sua história, exibindo a realidade que afeta a vida de milhões de pessoas em todo o mundo: não ter onde morar.

Leia também: Vovó de 84 anos vira musa de neto fotógrafo e encarna princesas da Disney em ensaio

Logo após sua história ser publicada no jornal, um salvadorenho residente nos Estados Unidos entrou em contato para fazer uma proposta generosa à idosa sem-teto.

O homem, que preferiu não se identificar, concedeu sua casa que estava desocupada para Irma, para que ela pudesse residir pelo tempo que precisar, junto de seu cachorro.

Com a repercussão da notícia, uma corrente do bem se formou para angariar alimentos, rações, suprimentos e produtos de higiene pessoal para a mulher e seus doguinhos (além de Lucky, outros 2 ficaram na antiga casa aguardano adoção).

A senhora agradeceu por toda a ajuda que recebeu e disse que já “está bem, bem melhor agora”. Ela pretende comprar aos poucos as próprias coisas, pois deixou tudo para trás ao ser despejada.

Os outros dois animais que ela tem serão disponibilizados para adoção, enquanto Lucky permanecerá com Dona Irmã. Viver em situação de rua, nunca mais!

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

Fonte: Correio Animal

RECOMENDAMOS