Gary Kendrick, aparentemente era um homem simples e bastante reservado, do Estado de Michigan, nos Estados Unidos.

Foi funcionário dedicado da montadora General Motors por mais de 35 anos. As pessoas de seu convívio não tinham nenhum conhecimento sobre sua família, amigos ou da vida financeira de Kenrick.

Já aposentado, Gary havia procurado aleatoriamente em sua lista telofônica, números de advogados, foi onde conheceu Dawn Weier, e decidiu nomea-la como executora e representante de seus bens.

“Consegui começar a descobrir os ativos do Sr. Kendrick. Foi quando vi que ele tinha em seu plano de participação nos lucros da General Motors mais de US$ 1,3 milhão”, disse Weier, à ABC.

Weier, passou a ser a única pessoa a ter conhecimento de que Gary era na verdade um milionário.

Leia também: Ex-boxeador faz sucesso como designer de unhas em Vitória (ES): “Homem também pode ser manicure”

Gary declarou a advogada que gostaria de doar metade de seu dinheiro para a Fundação Make a Wish, uma ONG que ajuda a realizar os desejos de crianças com doenças graves, e a outra metade para o Hospital Infantil St. Judes, e que não tinha nenhum familiar ou amigo próximo para deixar sua fortuna.

O homem faleceu em fevereiro de 2021, tendo seu pedido atendido, cerca de US$ 563.275 (R$ 2.933.494,38) para cada um dos dois lugares escolhidos por ele.

Mesmo sendo a única a ter conhecimento sobre a vida pessoal de Gary, a advogada conta que não teve tempo de conhecer tão bem seu cliente, mas se sente muita grata de ter o encontrado. “Estou muito feliz por ele ter me escolhido e foi apenas um acaso ele ter me encontrado na lista telefônica naquele dia” declarou. “Estou muito, muito honrada por levar adiante seu legado e fazer isso por ele” finaliza.

Leia também: Cantor Willie Nelson resgata 70 cavalos de abatedouro e comemora: ‘Livres para viverem no meu rancho’

Fonte: CRESCER

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS