No início deste mês, a dona de casa queniana Priscilla Sitienei, completou 99 anos de vida.

De vestido cinza e suéter verde que compõem o uniforme escolar, Priscilla disse que voltou às aulas para dar um bom exemplo aos bisnetos e seguir uma nova carreira.

Hoje, a moradora de Rift Valley, na zona rural do país, vai à escola todos os dias vestida com um suéter verde e um vestido cinza (seu uniforme) tomar notas ao lado de colegas que são mais de 80 anos mais velhos do que ela!

Em entrevista à Reuters, Priscilla disse que voltou às aulas para dar um bom exemplo aos bisnetos e seguir uma nova carreira: na Medicina.

Leia também: Marca de lingerie escolhe “mulheres reais”, com estrias, para estrelar sua nova coleção

“Gostaria de me tornar médica, porque eu costumava ser parteira”, disse a idosa, acrescentando que os filhos apoiaram sua decisão.

Há cerca de duas décadas, o governo do Quênia começou a subsidiar o custo do ensino primário. Com isso, diversos membros mais velhos da sociedade que perderam a oportunidade de receber educação durante a juventude estão revivendo seus sonhos agora.

Graças ao subsídio, a ação levou alguns dos alunos mais velhos à fama internacional, incluindo Priscilla, que viajou a Paris em 2021 para o lançamento de um filme sobre sua jornada intitulado “Gogo”, que significa avó em sua língua nativa Kalenjin.

Daqui a alguns meses, ela também irá a Nova York para o lançamento do filme.

De acordo com a Reuters, a ideia de voltar aos estudos veio quando uma bisneta da idosa abandonou a escola após engravidar. “Perguntei brincando se ela tinha algum saldo de mensalidade na escola e ela disse que sim, então disse a ela que usaria para começar a escola.”

Priscilla disse que esperava que sua bisneta retomasse os estudos, mas quando a jovem se recusou, decidiu ir à escola ela mesma.

Leia também: Menino de 5 anos descobre 15 asteroides em projeto liderado pela NASA: ‘Prodígio’, diz mãe

Fonte: RPA

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS